Mais vídeos no meu canal Rodrigo Barros TV

Para responder a essa pergunta, quero usar minha experiência com empreendedorismo no Brasil e no Vale do Silício. Quando eu tive os primeiros contatos com aquela cultura, eu era um bem-sucedido empreendedor brasileiro que agora vislumbrava navegar na onda do famoso Silicon Valley.

E confesso que foi um tremendo choque perceber que lá as coisas funcionavam de outra forma, num modelo mental diferente do meu, e que, na verdade, eu não sabia nada. Antes de querer ensinar, eu tinha muito a aprender.

unnamedUma das principais barreiras que enfrentamos na vida – e aqui não estou falando só do mercado e dos negócios – é nossa própria arrogância, nossa mania de achar que já chegamos lá, que somos “o tal”. O Vale do Silício é um ecossistema naturalmente disruptivo. Lá se encontram hoje as cabeças que estão mudando o mundo, criando tecnologias emergentes, construindo o futuro. E o que essas cabeças; essas organizações fazem o tempo todo?

Elas aprendem!

Elas sabem que precisam aprender continuamente para se manter inovadoras. Somente quando me senti vulnerável eu pude me despir da arrogância defensiva e ficar disponível para ouvir, absorver novos conhecimentos, apreender. Demorou mais de 6 meses para eu começar a entender como funcionava o Vale do Silício, expandindo minha visão e minha perspectiva.

Então, acredito que o maior desafio de um empreendedor está na mudança de seu modelo mental. Reside no reconhecimento de que não existe um ponto final: nunca estamos prontos! O modelo mental dos ecossistemas disruptivos é o do aprendizado. É estar sempre atento à próxima onda, para onde vamos e o que podemos construir para que as pessoas se sintam melhor quando chegarem lá.

Minha mensagem é que precisamos adotar sempre uma postura humilde, de aprendiz, para driblar a armadilha de nosso próprio ego, que sempre quer nos manter na zona de conforto. Não mudar é bem mais fácil, mas não é duradouro nem efetivo a longo prazo. É isso aí gente, a vida é uma maratona, não uma corrida de 100 metros. Fiquem alertas, aprendam o tempo todo e estejam abertos à mudança!

Me sigam nas redes sociais sou @rodrigobarrostv em todas elas e no Snapchat sou rb.barros

Fui turma! #HandsOn :)