Vamos direto ao assunto.

Preste atenção nesse estudo realizado pelo Endeavors Center for High-impact Entrepreneurship sobre estratégias-chave para o sucesso de startups. Eles entrevistaram 55 Empreendedores de Alto Impacto em 11 países e, dentre outros temas, perguntaram quais haviam elaborado planos de negócio para seus empreendimentos.

Surpreendam-se (ou não): 71% deles, cujas empresas crescem em média 20% ao ano, nunca haviam escrito um Plano de Negócio (PN). Dentre todos os entrevistados, tanto os que escreveram seus planos quanto aqueles que desenharam apenas planos mentais, 80% fizeram mudanças nos projetos na fase de startup.

Eu não quero desencorajar ninguém a fazer um Plano de Negócio. Esta é, sem dúvida, uma ferramenta que ajuda

plano de negocio

determinados perfis de empreendedores e empresários a iniciar algo, avaliar seus riscos, definir estratégias e entender os investimentos necessários para alcançar seus objetivos. O problema está em tornar o PN uma bússola, um mapa de trabalho.

Você segue o passo a passo e desenvolve um lindo plano de negócio, imprime e cola na parede do escritório, de casa, na sua agenda, determinado a não perder o foco. Você imputa àquele pedaço de papel tanta responsabilidade que deixa de prestar atenção nos cenários, nas tendências, nas mudanças dos mercados e das pessoas. Rapidamente você irá perder o bonde e seu negócio poderá nascer obsoleto.

Outra questão relevante é sobre o modelo mental dos novos empreendedores e executivos. A pesquisa da Endeavors é um indício de que eles não gostam de planos estruturados e engessados. A mente empreendedora é dinâmica, interativa e flexível; observa e retroalimenta a ideia o tempo todo. A mudança é uma constante no seu plano de voo, o que permite adaptações diversas na ideia original e nas estratégias traçadas para realizá-la. Então, ele faz um raf do projeto e vai agregando valor à medida que as coisas efetivamente acontecem no plano real.

Mas, em essência, o mais importante num plano de negócio, seja ele estruturado ou mental, é a consistência da sua visão aliada ao seu propósito; o quanto ele consegue decifrar as necessidades do seu público-alvo ou mercado para oferecer uma solução que deve ser simples – e Killer!

Construir essa visão requer boa dose de paixão e entusiasmo. Você deverá liderar seu time em direção a essa visão matadora e fomentar nele a cultura de aprendizado para conseguir criar algo que realmente contribua com a sociedade e com o mundo.

Em resumo: Visão com propósito + compreensão do mercado e do público-alvo + simplicidade + aprendizado. Misture tudo isso com dois copos cheios de paixão e entusiasmo e… Construa seu sonho!

Estudo-Fonte: Endeavor Global Entrepreneurship Blog

 

Clique na imagem e assista ao vídeo sobre o tema. #HandsOn

Me sigam nas redes sociais sou @rodrigobarrostv em todas elas e no Snapchat sou rb.barros

Fui turma! #HandsOn :)