Como atrair os melhores talentos para a sua startup sem gastar muito

Não é novidade pra ninguém a falta de talentos em tecnologia do mercado brasileiro. Em 2013 o setor de Tecnologia da Informação & Comunicação no Brasil terminou o ano sem conseguir preencher cerca de 80 mil vagas por falta de candidatos qualificados.

Nessa briga por talentos, startups obviamente encontram dificuldades em encontrar programadores competentes a preços justos. Eu separei então 7 maneiras de transformar sua startup em uma empresa que atrai talentos sem precisar gastar em excesso com headhunters e competir em salários com empresas de grande porte.

1) Venda a visão da empresa

Todo empreendedor tem um propósito maior quando decide abrir uma startup. Empreendedores abrem a empresa para fazer diferença no mundo, abalar o status quo e colocar a sua empresa na história.

No seu site de carreiras, nas descrições de vagas e nas mídias sociais ou tradicionais, faça questão de começar com o “por que” do que você está fazendo o que está fazendo. Pessoas são mais motivadas por um propósito, por fazer parte de algo maior, do que por dinheiro. Se a sua visão tocar o coração do candidato ele vai deixar de ganhar mais em outra empresa para entrar para a sua startup.

2) Invista na cultura interna

Empreendedores geralmente não têm tempo para quase nada, mas um dos trabalhos mais cruciais dos fundadores é a construção de uma cultura interna única e atraente a talentos.

A sua cultura interna precisa ser única e atrativa ao tipo de candidato que você deseja contratar. Podemos nos inspirar nos famosos exemplos da Mormaii, que libera o pessoal para surfar durante o expediente, do Google que libera uma porcentagem do tempo dos funcionários para trabalharem no que acharem melhor, do Facebook que tem um serviço de lavagem de roupa grátis na empresa, ou o Netflix que não limita os dias de férias dos funcionários.

A questão sempre volta para o mesmo ponto, qual o diferencial de se trabalhar na sua startup em relação às outras, ou em relação ao mercado de agências e corporativo?

3) Faça um test-drive antes de contratar

Essa é uma manha que eu aprendi em uma entrevista com Matt Mullenweg, fundador do WordPress. Sempre que possível, contrate primeiro um programador através de um contrato temporário e apenas após a validação desse funcionário com o restante da equipe, ofereça a vaga em definitivo.

Pagar por projeto no começo pode ser um pouco mais caro, e precisa cuidar com as limitações trabalhistas, mas é um investimento que se paga à medida em que você passa a ter um turnover muito mais baixo e uma melhor adaptação de novos funcionários à cultura da empresa.

4) Organize-se!

Infelizmente, por de tratar de nós brasileiros, esse é um ponto que não posso deixar implícito. Tenha processos bem definidos, salários pagos sempre no mesmo dia, pontualidade em tudo, reuniões curtas, no horário e direto ao ponto, limpeza e organização do escritório, etc. Tudo isso conta para transformar a empresa em um lugar em que se sinta prazer em trabalhar.

Quando possível contrate um office manager para gerenciar todas as questões burocráticas e de logística, deixando seus programadores completamente livres para fazer o que eles sabem fazer melhor. Se você não tiver um office manager, é papel do fundador fazer com que nada interrompa o trabalho dos seus funcionários.

5) Lidere pelo exemplo

Muitos empreendedores acabam se deixando levar pela ideia de serem as pessoas mais importantes da empresa. Se sentem livres para desmarcar ou atrasar reuniões por considerarem que o seu tempo é mais valioso que o dos funcionários.

Cada comportamento que se espera dos funcionários deve ser exemplarmente exercido pelas lideranças. Jamais faça promessas que você não tem certeza que pode cumprir, nunca se atrase para uma reunião com um membro da equipe, seja o primeiro a chegar e o último a sair, preste atenção em cada detalhe quando se trata de qualquer coisa relacionada aos funcionários da empresa.

A cada pequeno deslize a credibilidade dos líderes sofre um abalo, e a credibilidade das lideranças é crucial para a retenção e desenvolvimento de talentos

6) Invista em desenvolvimento

No BraveNewTalent.com, startup que trabalhei de 2009 a 2013, disponibilizávamos uma verba anual para cada funcionário gastar em aprendizado e desenvolvimento. Isso servia para a equipe investir em palestras, workshops, cursos, eventos, livros, vídeo-aulas, etc.

Os melhores programadores são aqueles que jamais deixam de se atualizar e buscar novas técnicas e conhecimentos. Demonstrando à todos que na sua startup você encoraja esse tipo de comportamento, seja liberando horas ou verba, isso se torna um poderoso argumento de atração e retenção dos melhores talentos.

7) Invista em novos talentos

Com a escassez de bons programadores no mercado, uma solução alternativa pode ser investir no treinamento de novos talentos. Sedentos por uma boa oportunidade, muitos universitários pulam na primeira oportunidade de aprender uma nova linguagem com programadores experientes. Com salários iniciais à uma fração dos salários de programadores seniors, contratar universitários e recém formados pode ser uma alternativa barata para a formação de uma equipe.

Eu entendo que isso pode, no entanto, despender de tempo e dinheiro que a maioria das startups não possui. Por isso junto com outras startups decidi desenvolver um programa de treinamento de programadores online, voltado à startups e feito por startups.

A ideia é simples: estamos juntando um grupo de programadores de startups para produzirmos juntos um curso em formato MOOC, online e gratuito para os alunos, onde formaremos programadores Node.js aptos a entrar para as startups participantes.

Com a flexibilidade de montar um currículo voltado às necessidades dos fundadores, estamos dando às startups uma maneira prática e barata de treinar e contratar novos programadores. Se a sua startup está precisando (ou irá precisar logo) de programadores Node.js, não deixe de se cadastrar na página abaixo:

http://www.talento-labs.com/curso-nodejs.

ramon bez

Ramon Bez, Fundador do Talento Labs

Sobre o Guest Blogging: Fundador do Talento Labs, Ramon Bez começou a carreira em empresas de consultoria em TI e está na sua 4ª startup. Entre elas estão o aplicativo de táxis carioca ResolveAí e a britânica BraveNewTalent, empresa que hoje tem clientes como Nokia, Expedia, IBM e Accenture. BNT foi criada com a missão de preencher a lacuna de habilidades profissionais entre candidatos e empresas usando educação e tecnologia social. Foi nomeada uma das 100 mais promissoras empresas de software no mundo em 2012. Ramon se formou em propaganda na UFRGS, tem um MBA pela ESPM e mestrado em Cultura & Tecnologia Digital pela King’s College London.

Sobre o Talento Labs:

O Talento Labs é uma plataforma de formação de talentos e democratização de oportunidades. Invertendo o processo de seleção, transformamos treinamentos hoje apenas acessíveis a funcionários de empresas em cursos online disponíveis a candidatos antes do processo de seleção.

 

Homepage