Boa noite!

Muitas pessoas não sabem fazer sites, mas gostariam! Pensando nisso, André Barro e seus sócios, criaram o Babadum, onde pessoas que não sabem programar, poderão criar o sites de forma “self service”. Direto de São Paulo para todo o Brasil.

O que é o Badabum e como surgiu a ideia?

“A Badabum é uma plataforma onde qualquer pessoa, mesmo que não manje muito de internet, pode criar um site profissional para o seu negócio. Além disso, o site já vem com versão mobile. A ideia foi daquelas que aparecem como um estalo. Do nada.
Acho que na época algumas coisas foram se insinuando pra formar esta ideia. Por exemplo, venho de publicidade, e nós usamos muito uma plataforma chamada Cargo Collective, que nada mais é que um lugar onde qualquer pessoa pode criar um portfólio. Com certeza isso influenciou. Outro fator é, desde os 12 anos, estar envolvido na criação de sites (sim eu era
aquele típico, sobrinho do amigo que cria sites como hobby) e conhecer bem as carências deste mercado.

Enfim, como toda ideia, muitas pequenas ideias se juntaram e um dia houve um momento de eureka.”

Qual o grande diferencial de vocês, uma vez que diversas plataformas trabalham com sites “self-service”?

“Nosso grande diferencial é como vemos o mercado. As outras plataformas acham que todo mundo sabe o que é um widget ou template. Nós sabemos que não é assim. O empresário brasileiro comum não é o cara com MBA, é o cara que tá atrás do balcão da loja dele, atendendo o cliente e fazendo pedido pro fornecedor ao mesmo tempo. Eles não tem tempo, nem tanto conhecimento. Então tudo que nós criamos já vem ultra mastigado. Sempre pensando no dia a dia dos nossos clientes.”

Como foi que vocês chegaram a esse nome, Badabum?

“Fizemos listas e listas de nomes. Foram várias seções de brainstorm. E sabe aquele momento que você já criou mais de mil nomes e nada parece bom? Então, a gente tava nesse momento. Todos entediados olhando para o além. Eu abri uma revista Zupi, e comecei a folhear sem pretensão. E lá estava nosso nome. Era uma foto com um grafite no Reino Unido e tinha um personagem que falava “Bada Boom”. Então perguntei: “e badabum?” meu sócio na hora gostou e insistiu para que fosse este o nome. Com o

badabum

tempo todos passamos a gostar do nome. É bem sonoro. Uma curiosidade: era para ser Badaboom. Com dois o’s. Mas o domínio já estava registrado por outra pessoa. Meu pai sugeriu que fosse com u. Badabum. Assim não teríamos que ficar explicando nosso nome pras pessoas: “é badabum, mas escreve com dois o’s”. Hoje não conseguimos nem acreditar que queríamos diferente do que é.”

Qual a grande dificuldade que vocês tiveram e como resolveram?

“Nossa grande dificuldade continua sendo a falta de um programador na empresa. Nós resolvemos isso tercerizando o desenvolvimento e depois de muito buscar encontramos uma empresa ótima. Ainda assim, precisa existir uma certa habilidade do nosso lado. Nós fizemos todo o wireframe da ferramenta e é preciso saber aprovar as tarefas e fazer o projeto andar. Por sorte temos conhecimento em tecnologia, apenas não somos programadores.”

Time

“André Filipe Barro

Já limpou neve de telhados no Alaska. Já vendeu sorvetes e carregou malas em Barcelona. Serviu a rainha Elizabeth II e o Principe Charles na Inglaterra. Estudou na europa e no Mackenzie. Ex redator publicitário. Agora é co-fundador da Badabum e quer fazer a melhor plataforma de criação de sites que possa existir.

Ricardo Akira Tamanaha

Aos 11 começou a se tornar um profundo conhecedor de pasteis trabalhando na feira. Aos 23, vivenciou a intensa rotina das fábricas no Japão e foi um faxineiro feliz e lavador de pratos nem tão feliz em Londres. Formado em marketing pelo Mackenzie e com MBA em Marketing Digital na ESPM, foi gerente de marketing de uma franquia premium de escolas de idiomas. Hoje com 29 é co-fundador da Badabum e usa tudo que aprendeu para levar a Badabum ao topo.

Carlos Roberto Alves Deangelo

A arte de vender lhe enfeitiça, desde cedo sonhava com isso. Foi pacoteiro, repositor, monitor, supervisor e encarregado. Mas não estava contente. Trabalhou duro na maior empresa de embutidos do país e se tornou o que mais queria: vendedor. Foi convidado e mudou de ramo para vender materiais elétricos. Fez faculdade no Mackenzie e por fim montou sua primeira empresa, a Seller do Brasil. Hoje com mais de 15 anos de experiência em vendas é co-fundador da Badabum e tem como meta tirar o sorriso até do cliente mais exigente.”

URLhttp://badabum.com.br/

Fase: Em busca de parcerias estratégicas

Youtubehttp://www.youtube.com/badabumbrasil

Contato: time@badabum.com.br

Nota

Muito legal!

Beijos

Talita Lombardi

Fan Page do Startups Stars

Minha Fan Page

Startups Stars no Google +

http://www.startupsstars.com/