Boa Noite!

Fiquei muito feliz quando a criadora da fan page “O que queremos?“, uma fan page de humor que já tem mais de 500K fans, gentilmente aceitou o convite de falar um pouco mais sobre a história da página

O que queremos?

O que queremos?

aqui no Startups Stars. Na verdade são 2 mulheres que tocam essa fan page, a “Francine Grando 26 anos, que mora na Serra Gaúcha, bacharel em Filosofia, especialista em comportamento sócio cultural e pós graduada em Marketing Digital e a Maia Ferrari, 24 anos, Designer mora em Florianópolis.

A história é fantástica, cada detalhe.. Como a página ter demorado 2 anos para sair do papel, não foi simplesmente do nada e muito mais.

Talita: Como tudo começou?

Fran:  “Tudo começou em 2010 quando eu procurava um objeto de estudo para conclusão da minha pós graduação. Estava fazendo uma pesquisa na internet e encontrei o blog Hyperbole and a Half de uma artista norte americana, Allie. Como eu queria estudar o comportamento sócio cultural em mídias digitais nesse caso no Facebook, comecei a estudar o case dela onde era um boneco, no caso ela e através de desenhos ela representava o dia a dia, sem muito humor, só coisas do cotidiano mesmo, como por exemplo a vibração de concluir uma faxina em casa ou ir no banco. Em 2011 o boneco dela virou meme na rede social Canvas, onde apareciam em 4 quadrinhos, mas com tiradas lógicas.

No inicio de 2012 eles começaram a fazer sucessinho no Brasil ainda com tiradas lógicas e muitas vezes em inglês, como o do corretor ortográfico e o da bipolaridade, quando eu vi o da bipolaridade, foi o estopim do que eu buscava.

Fran Tene, "O que queremos". Foto: Eureka

Francine Grando, “O que queremos”. Foto: Eureka

Peguei o “nosso jeitinho brasileiro de ser”, encaixei nos quadros e comecei a trabalhar com a ironia, então no dia 8 de novembro foi criado a O que queremos?, então tivemos um problema, pois o boneco que utilizamos era da Allie e ela tem direitos autorais sob ele. Como se tratava de um projeto de estudo, eu precisava de autorização para usar ele ou então teria que criar um e registrar, foi o que fizemos. Chamei a Maia Ferrari, que é designer e ela recriou outro boneco (o atual), muito semelhante o da Allie, mas com características especificas. Em novembro mesmo entramos com registro dele no INPI.”

Talita: Fala um pouco sobre as pessoas envolvidas e na evolução do projeto.

Fran: “No incio da página eramos em 3, a Maia Ferrari, Brian Ries e eu, mas no inicio desse ano Brian pediu para sair da página, ficando só eu e Maia.

A maior preocupação que eu tinha então era o que foi fazer com isso depois de terminar meu estudo? Porque nunca me passou pela cabeça que ia fazer sucesso como fez e ainda faz… conversando com a Maia decidimos trabalhar causas sociais. Com o recebimento do pedido de registro confirmado pelo INPI começamos a fazer produtos com a marca onde todo dinheiro que arrecadamos, tanto com propagandas na page, ou direitos autorias e ainda venda dos produtos, são todos repassados para instituições que temos parceria.

Muita gente não sabe, acham que um dia eu acordei, criei a página e to rica por conta disso.”

Talita: Vocês participam de muitos eventos por conta da página?

Fran: Como eu tenho uma assessoria de marketing, trabalho mais eventos corporativos do que eventos culturais, mas claro que sempre tentamos atender todos. Mas como Maia e eu que moramos no sul ela em Floripa e eu na serra gaúcha Caxias do Sul, a logística para eventos grandes no eixo RJ/SP fica mais complicado, pois tenho empresa e Maia faz pós graduação.”

Talita: Qual o objetivo de vocês?

Fran: “O objetivo da página primeiramente foi meu estudo, mas sempre trabalhando a conscientização de nossos atos, na teroria de que cada um fazendo sua parte o mundo fica melhor.Utopia! Com o repasse de dinheiro para instituições, trabalhamos muito a questão social/ tempo das pessoas em relação a ajuda assistencial, muitos não tem tempo e /ou não tem a cultura de ajudar entidades. Comprando produtos da marca além de comprar algo que eles querem já estão fazendo sua parte.

Eu trabalho com voluntariado desde os 12 anos na minha cidade natal que é aqui no RS também e poder unir meu trabalho/profissão como que eu gosto é muito gratificante para Maia e eu. É obvio que gostamos quando as pessoas nos reconhecem nos eventos que participamos, mas é muito mais gratificante e recompensador saber que tu estas fazem mais do que apenas divertir o povo na internet.”

Talita: Quais os problemas que vocês enfrentam hoje?

Fran:“Já levamos até processo por conta de má interpretações, muita gente nos rotulam como formadoras de opinião. o que não é verdade sempre cuidamos muito do que é postado, sempre mostrando o que acontece (o fato em si) e não minha opinião ou da Maia e/ou ainda de quem sugeriu. Quando expomos algo, sempre deixamos escrito que é nossa opinião e no final pedimos o que nossos curtidores acham sobre o assunto.”

Talita: Qual o conselho para as pessoas que sonham em ter uma fan page com muitos fans?

Fran: “Não tem uma matemática para isso, acredito que acima de tudo é fazer com amor, por prazer o que tu tá fazendo e não pensando no que vai colher. Acredito que essa seja um dos grandes problemas de páginas muito boas que vejo por ai mas acabam não decolando como gostariam.”

Fran, você é uma figura muito legal de eu ter conhecido, mesmo que virtualmente. Obrigada por tudo, muita sorte com seus projetos e parabéns pelas causas que você abraça.

A tira favorita da Fran

o que queremos

Fan Page “O que queremos?”

Minha Favorita

Fan Page “O que queremos?”

Fan Page "O que queremos?"

Fan Page “O que queremos?”

Mais sugestões de fenômenos?

Beijos

Talita Lombardi

Instagram Talita Lombardi

Twitter: @talilombardi

E-mail: talita@startupsstars.com

Fan Page do Startups Stars

Blog de IntraEmpreendedorismo

Youtube para Empreendedores