4 pontos sobre o iPhone 12 que você PRECISA saber

Nesta semana, a Apple revelou detalhes sobre o iPhone 12, que tem o lançamento previsto para 13 de novembro. O anúncio da Apple rendeu diversas opiniões e análises nas redes sociais sobre as novidades envolvendo o novo smartphone

Entretanto, como já é de praxe durante esses lançamentos, alguns detalhes acabam ficando de fora. Porém, são detalhes que fazem a diferença na experiência de cada usuário. E que pode dar um novo olhar para o cenário tecnológico envolvendo celulares. 

Possante como um carro, veloz como um iPhone 12 

A cada ano e a cada modelo de smartphone, a velocidade de resposta de um celular é um ponto fundamental na experiência de um usuário. E é claro que no iPhone 12 essa característica já vinha sendo esperada. Ainda mais pelo fato dos seus concorrentes já trazerem esse ponto em seus aparelhos. 

O iPhone 12 pode não ter evoluído tanto nesse quesito, mas manteve as telas em até 60Hz, que já é padrão entre os smartphones lançados neste ano. A Apple não justificou o motivo, mas alguns vazamentos apontam que a empresa estava com problemas para obter as controladoras necessárias para incluir o recurso. 

Outro ponto está no fato da Apple ter diminuído a capacidade da bateria. Além também da inclusão do 5G. Se a Apple colocasse o 5G com a tela em 120Hz, resultaria em um consumo de bateria ainda maior. 

Mesmo sem os 120Hz, a Apple não deixou os usuários sem novidades na tela. Isso porque todos os modelos do iPhone 12 apresentam um painel OLED, que inclui um display LCD. O novo modelo também conta com suporte a HDR, True Tone, brilho máximo de 1.200 nits (luminância) e revestimento para impressões digitais e oleosidade. 

Sem cansaço 

A Apple não costuma divulgar muitos detalhes sobre a duração das baterias de seus aparelhos, mas especialistas conseguem decifrar essas informações. E, pelo o que descobriram, o iPhone 12 apresenta uma bateria menor. Porém, seguindo a ideologia de que o tamanho não importa, a potência da bateria promete não decepcionar

De acordo com as informações divulgadas no CanalTech, o chipset do iPhone 12 gasta menos energia do que o que foi usado no iPhone 11. O iPhone 12 mini, por exemplo, deve contar com uma bateria de 2.227mAh, que é 20% maior que do iPhone SE. Isso que o mini é o modelo mais básico. 

Por sua vez, o fato do chipset ser mais otimizado, não garante que fará uma diferença na autonomia dos novos aparelhos. 

Cinto do Batman mais equipado

Sim, os acessórios do iPhone 12 serão mais baratos depois do reajuste nos preços que a Apple fez em suas lojas online. E isso inclui o Brasil. Tanto que, por aqui, os fones de ouvido EarPods com porta Lightning, por exemplo, custam R$ 219

No entanto, essa diminuição de valores veio só para os acessórios que vinham na embalagem dos smartphones. Então, o AirPods Pro e o AirPods da segunda geração não tiveram redução de preço. Inclusive, sofreu até aumento no valor. 

O AirPods da segunda geração com estojo, por exemplo, foi de R$ 1.349 para R$ 1.899. Com o lançamento do iPhone 12, os outros modelos do iPhone também passaram por um aumento. Com isso, o iPhone SE, iPhone XR e iPhone 11 ficaram mais caros, enquanto ficaram mais baratos nos Estados Unidos.  

iPhone 12 na luta contra a emissão de gases 

Entre todas as novidades da Apple, a que mais chamou a atenção foi a falta dos carregadores e fone de ouvido na caixa.

Nessa linha, a Apple revelou que o iPhone 12 terá um suporte a carregamento sem fio. Essa revelação veio junto com o relançamento da marca MagSafe, que possui um acessório de carregamento magnético. O acessório é originalmente usado nos MacBooks, que é capaz de recarregar os novos iPhones usando um conjunto de ímãs, que fica na parte traseira dos aparelhos. 

Portanto, para conseguir carregar o iPhone com 15 W, o usuário vai precisar comprar o MagSafe Charger (US$ 39 = R$ 215). Ou até o MagSafe Charger Duo, que ainda não teve o preço divulgado. Para carregar em outros carregadores sem fio, a potência cai para 7,5 W

Nesse cenário da falta do carregador não rendeu só comentários (e críticas) dos usuários, mas também memes. Muitos memes. E não só criados pelo público nas redes sociais, mas também os próprios concorrentes da Apple. 

No Facebook, a Samsung publicou uma foto do carregador do Galaxy e escreveu: “O seu Galaxy realmente entrega o que você está procurando. Do mais básico, como um carregador, à melhor câmera, bateria, performance, memória e até uma tela de 120Hz num smartphone.”

A Xiaomi foi outra que não deixou barato. A empresa também publicou uma foto do carregador dos seus aparelhos no Twitter. “Não se preocupe, não deixamos nada de fora da caixa com o Mi 10T Pro”, escreveu. Nessa mesma linha, a Motorola entrou na onda. 

Na conta brasileira da marca, a empresa foi mais sutil e publicou uma arte com seu carregador e aparelho com o texto: “Você quer carregador TurboPower. Você tem”. E ainda completou com a legenda: “Claro, acompanha o smartphone”.

FONTES
1 2

Compartilhe:
Artigos relacionados