Twitter: entenda quem é a doguinha Sofia que conquistou usuários

O Twitter é constantemente um ambiente hostil. São cancelamentos diários, críticas para todos os lados e apontamentos aqui e ali. No entanto, de vez em quando, a rede social é palco para fofurinhas e memes que podem ser considerados “alienadores”. E o dessa vez envolve a doguinha Sofia

Para quem acessou o Twitter entre ontem (06) e hoje (07), conseguiu ver na timeline a foto de uma fofurinha chamada Sofia. Isso porque o perfil @taehycold publicou a foto da doguinha com o texto: “16 anos de azar para quem não falar oi pra Sofia”. Só esse tweet valeu para os usuários da rede se movimentarem para cumprimentar a cachorrinha. 

 

Em alguma horas, a publicação atingiu mais de 60 mil curtidas e mais de 1,5 mil RTs. Com isso, o tímido sorriso da cachorrinha Sofia deu um ânimo nos usuários da rede, que passam por sequências de discussões e estresse.  

A fama de Sofia também rendeu memes e até desenho personalizado. As respostas ao tweet renderam muita fofura e compaixão, com cumprimentos amorosos e encantadores. 

 

Muito mais que um simples post no Twitter

Aparentemente inofensivo e sem graça, o tweet funciona como um retrato, não só do funcionamento da rede social, mas com a atual situação do mundo.

Uma simples publicação de um cachorrinho sorrindo pode parecer algo vazio e inofensivo. Porém, a popularidade de um tweet assim retrata a necessidade de coisas simples e amorosas no dia a dia. Principalmente no Twitter. 

A rede social do pássaro azul sofre constantes movimentações odiosas com ataques à situações e usuários. Tanto que a rede é considerado por muitos o ralo da internet. Por servir como uma espécie de “diário” aos usuários, o Twitter é recheado de opiniões, com muitas não passando por filtros ou consequências. 

Diariamente, é normal enxergar reclamações e alvos de ataque, seja a um famoso específico ou a um grande órgão.

A questão está direcionada aos ânimos da atual situação. O Twitter já era utilizado para opiniões quentes e diretas sobre variados assuntos. Porém, o período de pandemia intensificou as publicações, com muito mais compartilhamento de discursos de ódio e discussões acaloradas

“O Twitter é a caixa de ressonância por excelência do debate público sobre política no Brasil”, apontou Thiago Tavares, presidente da Safernet ao Intercept Brasil.

Nesse ponto, a rede se mostrou o ambiente favorito, por exemplo, de perfis neonazistas. Em 2020, a rede social recebeu 2.369 denúncias. Comparando com 2019, esse número significa um aumento de mais de 5.000%, já que, no ano passado, apenas 43 denúncias foram feitas. 

Ainda assim, o Twitter não age contra publicações desse nível, permitindo a disseminação de discursos preconceituosos. Mantendo isso, o Twitter se apresenta ainda mais como um ambiente para situações extremistas acontecerem. 

Por fim, um simples “oi” para uma doguinha serve como um respiro necessário para usuários constantemente atingidos. 

FONTES
1 2 3

Compartilhe:
Artigos relacionados