O que acontece com o Playstation com a saída da Sony do Brasil?

Na última terça-feira (15), os fãs brasileiros da Sony ganharam um balde de água fria em plena manhã. Isso porque, um dia antes (14), a empresa enviou um comunicado aos varejistas revelando que a sua fábrica no Brasil, localizada em Manaus, será fechada em março de 2021. Com o encerramento da fabricação no país, colocou em questão o futuro de seus aparelhos, mas principalmente do futuro do PlayStation

Segundo a própria empresa, esse encerramento vai afetar a venda e a distribuição de aparelhos dos segmentos de TV, áudio e câmera digital. A empresa justificou o encerramento das atividades alegando o “ambiente recente de mercado e a tendência esperada para os negócios”. 

Após o encerramento das atividades em março do ano que vem, todas as vendas de produtos afetados também serão interrompidas. No entanto, a Sony ainda não estabeleceu uma data exata para isso.  

No comunicado, a Sony explicou estar tomando todas as medidas necessárias e que está comprometida para garantir todos os direitos aos trabalhadores.

Todos os 220 funcionários da unidade foram demitidos. Ainda assim, a Sony Brasil vai continuar fornecendo suporte ao consumidor nos produtos de sua responsabilidade comercial. 

Tá… mas e o PlayStation? 

Pelo encerramento da fabricação focar apenas nas TVs, câmeras e produtos de áudio, a venda dos produtos da PlayStation seguem normalmente pelo Brasil. Muito disso se deve pela Sony não produzir o PlayStation no Brasil há muito tempo. Outras áreas, como a Sony Pictures e a Sony Music também não foram afetadas. 

Portanto, a venda do PlayStation 5, que deve começar no final deste ano, vai acontecer normalmente. Entretanto, o fato da produção não ser nacional, compromete o valor de importação, tornando o produto mais caro.

Quanto ao valor, é possível que a Sony o revele oficialmente durante o evento do PlayStation 5. Esse evento acontece hoje (16), às 17h (horário de Brasília). 

A ansiedade para essa revelação segue grande entre os jogadores. Até porque o PlayStation segue sendo o console favorito entre os fãs, com uma fatia de 64,2% do mercado. O Xbox, por exemplo, tem 35,8%, enquanto o Nintendo Switch só com 0,01%, de acordo com StatCounter. 

No entanto, é possível que esse cenário mude. Até porque tanto a Nintendo, quanto a Microsoft, anunciaram preços mais baixos para seus consoles. Isso pode entrar em conflito com a possível revelação da Sony sobre o PlayStation. 

FONTES
1 2 3

Compartilhe:
Artigos relacionados