Preferência por smartphone cresce entre gamers brasileiros

Publicada nesta quarta (03), a Pesquisa Game Brasil 2020 mostrou algo inédito. Isso porque o smartphone apareceu como a plataforma preferida do jogador que se considera hardcore (34,4%).

Parte dessa colocação se deve aos próprios games, como o Free Fire, um fenômeno da plataforma. Além do smartphone estar mais presente entre os usuários, quando comparado ao PC, por exemplo.

Ainda assim, a preferência pelo uso de PCs, entre os gamers, atingiu 14, 2%. O que significa um crescimento de 10%, comparado com o ano passado. 

Entretanto, eles seguem atrás dos consoles, que seguem os favoritos entre os jogadores. Mesmo que a plataforma tenha sofrido uma queda de 33% na popularidade, fechando com 19,9%. 

Um dos motivos para isso, segundo Guilherme Camargo, sócio-CEO do Sioux Group, é o fato dos consoles da nova geração ainda não terem sido lançados. “A preferência deve subir quando tivermos os aparelhos novos no mercado. Mas não tem como superar a massa de jogadores de smartphone”, conta ao site The Enemy

E isso reflete no resultado de outra pesquisa. 

Nem PC, nem console

De acordo com a App Annie, empresa de análise de mercado, foram baixados 13 bilhões de games para smartphone no último trimestre. Comparado com o mesmo período de 2019, é um crescimento de 25%. 

E o Brasil faz parte desse crescimento. O relatório mostra que os brasileiros e os indianos foram os que mais fizeram downloads no Google Play.

“A gente tem dados internos que mostram isso. A gente não pode falar publicamente, abrir números, mas a gente percebe isso”, explica Renato Citrini, gerente de produtos da Samsung Brasil, também ao site The Enemy sobre os os números não divulgados. 

LEIA TAMBÉM: PRODUÇÃO DE GAMES SOFRE SUPERAQUECIMENTO DURANTE QUARENTENA

Muito além do confinamento 

Por mais que a atual situação justifique esse crescimento, as fabricante de dispositivos móveis já enxergam esse movimento do uso de smartphone para games, há tempos. 

Para Citrini, o que abriu os olhos da Samsung para esse comportamento foi o incentivo aos eSports. Ao mesmo tempo, Fortnite ganhava cada vez mais conhecimento, o que também ajudou nas iniciativas com outros jogos competitivos. 

“As pessoas começaram a enxergar que, agora, o smartphone está podendo ser comparado a um console”, argumenta.

Tanto que, o avanço do consumo de jogos mobile fez com a empresa começasse a promover parcerias para conquistar mais o público gamer. Um exemplo foi a distribuição de uma skin exclusiva de Fortnite para usuários do Galaxy Note 9

FONTES
1 2

Compartilhe:
Artigos relacionados