Produção de games sofre superaquecimento durante quarentena

O período de quarentena e com todos em casa, fez o mercado de games crescer significamente. Como também a audiência de streamings. No entanto, apesar do crescimento no consumo e nas vendas, a produção de games vem passando dificuldades para manter o ritmo de lançamentos. 

Desde o início de março, o mercado viu o game Doom Eternal ter a melhor estreia da série. E até o game Animal Crossing vender mais de 13 milhões de cópias dentro de seis semanas. 

Ainda assim, com a pandemia ainda intensa e sem duração de acabar, as desenvolvedoras não seguem confiantes. Principalmente com escritórios fechados e os designers em casa. 

Isso apresenta um cenário infeliz para o mercado, já que 2020 apresentava um potencial intenso com os lançamentos de novos consoles (PlayStation 5 e Xbox Series X). E grandes jogos, como The Last Of Us: Part II e atualizações do jogo online de Final Fantasy XIV

Inclusive, a produção de games como dos dois citados sofreram atrasos. Previsto inicialmente para o dia 29 deste mês, a continuação de The Last Of Us passou para 19 de junho. A Naughty Dog, empresa responsável pelo game, justificou com as dificuldades em imprimir, enviar e vender as mídias físicas. 

No caso do 14º jogo da franquia Final Fantasy, houve um atraso em uma grande atualização da sua versão online. A Microsoft foi outra gigante que sofreu com atrasos. Previsto para 19 de maio, o lançamento do RPG Wasteland 3 passou para 28 de agosto, devido a desafios logísticos. 

Além das vendas, outros aspectos na produção de games não conseguem ser realizados dentro de casa. Captura de gestos é o principal setor afetado. Por precisar filmar ações em estúdios, para transformá-las em animações, é necessário não só uma grande equipe, como também um ambiente exclusivo e fechado. 

Tempo de adaptação 

Para não passar pelas mesmas dificuldades da Naughty Dog e da Microsoft, a Ubisoft decidiu se adaptar. Com mais de 17 mil funcionários em 55 estúdios diferentes ao redor do mundo, a companhia decidiu distribuir seus grupos de trabalho. 

Um exemplo disso foi que mudaram parte do trabalho de garantia de qualidade e testes da Índia pra China. Enquanto, em outras áreas, os funcionários trabalham de casa. 

O estúdio independente Molasses Flood, segue com o objetivo de lançar o game digital Drake Hollow ainda em junho. “Estamos analisando a situação a cada semana”, explica Forrest Dowling, presidente do estúdio. 

Entretanto, mesmo com a confiança no lançamento, o estúdio vai sofrer sem os eventos. Isso porque Dowling tinha o plano de revelar o game à imprensa na GDC, evento anual que aconteceria em março, mas que foi cancelado. 

Pelos cancelamentos, outras grandes produtoras seguem em busca de estratégias para substituir a E3. Desenvolvedores que dependem desses eventos para fechar acordos de marketing ou encontrar financiamento procuram outras alternativas. 

A busca por novas alternativas está também em obter a certificação – um processo exigido pelos principais fabricantes de consoles. No caso, antes de qualquer companhia lançar um jogo, empresas como Nintendo, Microsoft e Sony, buscam garantir que não haja falhas. 

O problema é que muitos testadores de certificação estão trabalhando remotamente, o que coloca assuntos, como segurança e produtividade, em pauta. Com isso, os desenvolvedores temem o surgimento de uma fila de espera. 

Esperança na produção de games 

Caso as medidas de quarentena e isolamento social se mantenham até depois de junho, é inevitável que haja atrasos. Porém, o mercado ainda pode se salvar – minimamente – com os jogos lançados anualmente. 

No caso, seriam games como Call of Duty e FIFA, por exemplo. Mas a esperança mesmo está na melhora da situação, e também, da comunicação. 

De acordo com Swen Vincke, presidente da Larian Studios, os primeiros dias de quarentena foram cheios de motivação. Mas, conforme o tempo, começaram a surgir os problemas de comunicação e produtividade. 

“O desenvolvimento está em andamento (…) Estamos só diminuindo o ritmo”, explica sobre a empresa estar operando com 70% da sua produtividade. Dessa maneira, Vincke espera conseguir entregar uma versão teste do game Baldur’s Gate 3.

Como previsto, o jeito é esperar. 

FONTE

Compartilhe:
Artigos relacionados