Audiência de streaming de games cresce até 100% durante pandemia

Streamers brasileiros observaram um aumento de até 100% na audiência de suas transmissões desde o meio de março. A plataforma Twitch afirmou esse crescimento nas transmissões de streaming. De acordo com a declaração do serviço, perceberam um “aumento significativo” na audiência.

Por sua vez, os números no YouTube e Facebook Gaming não são possíveis de avaliar pelo fato das plataformas não divulgarem os dados desse mesmo período. 

Em entrevista ao G1, o streamer BRKsEdu (Eduardo Benvenuti) observou um crescimento de 66% nas visualizações de seus vídeos no YouTube. Não só isso, como também um aumento de 97% no tempo de exibição do seu canal, que conta com mais de oito milhões de inscritos. 

“Ficar preso dentro de casa pode ser bastante entediante. Então entendo claramente que as pessoas estejam buscando distrações, sejam através de streaming de música, seriados, filmes e esportes”, comenta.  

O streaming na quarentena

O streamer Bruno Oliveira Bittencourt, do canal PlayHard, também sentiu diferença nos números da sua audiência. De acordo com ele, as visualizações foram de 24 milhões para 31 milhões em um mês. Bittencourt explica que, com as pessoas em casa, ele já esperava que o público dobrasse. 

E conta que percebeu um aumento também no engajamento de seus seguidores. Porém, com interações não tão positivas. “Tenho reparado coisas que não acho que seja bom destacar tanto, mas os seguidores estão mais estressados. Eles estão mais reativos a coisas negativas”, explica. 

O crescimento também chegou para a streamer Diana Zambrozuski. Com produções para o Facebook Gaming, ela também percebeu sua audiência dobrar desde o início da pandemia.

Também para o G1, ela conta que as visualizações eram maiores durante a madrugada, mas atualmente, o número cresceu durante todo o dia. O que fez Diana realizar suas transmissões mais cedo do que de costume, e também com uma maior duração. 

Uma das explicações para Diana sobre o crescimento está no fato de muita gente querer jogar os jogos, mas não tem um computador ou console para jogar. E as lives funcionam como uma maneira de desfrutar e conhecer os jogos. 

Outra percepção foi parecida com a de Bittencourt: mais engajamento. “Também percebo que as pessoas começam a interagir entre si no chat, e em seguida começam a fazer grupos e formar verdadeiros vínculos de amizade”, informa.

Também é a vez do LOLzinho 

Apesar dos grandes streamers manterem a fidelidade em games como FreeFire, Fortnite e recentes lançamentos dos consoles, o LOL apresenta (ainda mais) força para o futuro. 

O site The Esports Observer publicou um estudo sobre os games que mais cresceram neste ano. E o League Of Legends continua no topo do entre os jogos mais impactante de todos. 

O índice do estudo é montado com base em seis fatores. E cada um com pesos percentuais diferenciados: 

  • Jogadores ativos por mês no PC – 30%
  • Premiações distribuídas – 25%
  • Horas de eSports assistidas – 20%
  • Horas assistidas em geral – 15%
  • Streams – 5%
  • Número de campeonatos – 5%

Na pontuação do site, o LOL lidera com 71,09. A lista segue com Counter-Strike: Global Offensive (59,20), Dota 2 (42,53) e Rainbow Six Siege (42,06). 

Inclusive, Rainbow Six Siege demonstrou um crescimento significativo ao aparecer como Tier 1 pela primeira vez. Esse título deve muito ao fato do Six invitational, o principal campeonato do cenário competitivo do FPS da Ubisoft

LEIA TAMBÉM: OS GAMES MAIS VENDIDOS DA HISTÓRIA

FONTES
1 2

Compartilhe:
Artigos relacionados