Amazon anuncia entrada no mercado dos games

Há tempos a Amazon vem chamando atenção do mercado com suas estratégias. Já dominante no setor de e-commerce e grande competidora em serviço de streaming, a companhia abriu uma nova frente para dominar o entretenimento digital.

Isso porque a Amazon começou a investir para se tornar uma das principais criadoras e desenvolvedoras de games. 

O coronavírus, por sua vez, pode atrasar a grande estreia da empresa. Em maio, a Amazon deve lançar o seu primeiro jogo original, o game de ficção científica Crucible. Enquanto o lançamento não acontece, a empresa segue no desenvolvimento de uma plataforma de games em nuvem, que tem o codinome Project Tempo. Além de também estar trabalhando em novos jogos casuais para Twitch

No momento, este é o investimento mais significativo da empresa no ramo do entretenimento. Claro que o objetivo também é conseguir atingir os rivais, como Google, com seu Stadia. E a Microsoft, com o Xbox

De acordo com Mike Frazzini, vice-presidente de serviços e estúdios de jogos da Amazon, o cenário é tirar o melhor da empresa e levar isso aos jogos. “Estamos trabalhando há muito tempo. Mas leva muito tempo para criar jogos, e estamos trazendo muitas práticas da Amazon para criação de games”. 

E o objetivo é claro: atrair milhões de pessoas ao ecossistema de serviços da Amazon. Segundo estudos, os videogames se tornaram uma das formas de entretenimento mai popular e lucrativa do mundo na última década.

Uma próxima fase para a Amazon 

“Ficou muito claro para todos que as pessoas adoram videogames (…) Era obviamente tão importante para os clientes que precisamos fazer alguma coisa”. 

A frase de Frazzini não poderia estar mais correta. A popularidade dos videogames é tão grande que estima-se uma receita de mais de US$ 160 bilhões até o final deste ano. Esse valor coloca os negócios de games acima da indústria musical (US$ 19 bilhões) e das bilheterias de cinema (US$ 43 bilhões).

O cenário atual, com grande parte do mundo dentro de casa, é possível que esse valor ainda cresça mais. 

E Frazzini também não estava errado quanto a empresa fazer alguma coisa. A Amazon já confirmou, além do lançamento de Crucible, o lançamento de New World para o próximo mês. New World está sendo considerado um game “multiplayer online massivo”, no qual milhares de jogadores ocupam um reino de fantasia alternativo baseado no século XVII. 

Um dos estúdios da Amazon também está desenvolvendo um jogo multiplayer baseado na franquia de O Senhor dos Anéis. Há um outro projeto em que John Smedley, ex-presidente da Sony Online Entertainment, está envolvido, mas ainda não foi revelado. 

Com esses games, a Amazon demonstra interesse em gamers mais exigentes. Para o desenvolvimento dos jogos, a empresa criou um mecanismo de processamento de games, chamado Lumberyard. Com ele, a ideia é aproveitar o poder de seus serviços de computação em nuvem para oferecer experiências inovadoras. 

“É o envolvimento ativo de centenas e centenas de pessoas por longos períodos de tempo que leva a um ótimo produto”, afirma Louis Castle, executivo de games contratado para administrar um dos estúdios da Amazon.

FONTE

Compartilhe:
Artigos relacionados