Influenciadores iniciam estratégia de intervalos comerciais em posts do Instagram

O conceito de que as redes sociais são “a nova televisão” está cada dia mais verdadeiro. Além dos conteúdos de YouTube e IGTV tomarem conta das rotinas de usuários, agora os intervalos comerciais também foram acrescentados nessa rotina. 

Claro que todo mundo já conhece o momento merchan dos influenciadores, com divulgação de serviços, produtos e “mimos”. No entanto, agora estão adotando uma linguagem bem parecida com a televisão. Ou seja, com pausa no conteúdo regular para os ad breaks

A proposta também serve para que empresas vinculadas aos influencers tenham mais visibilidade. E tudo isso sem que o usuário perca o engajamento. Não só isso, como também é uma maneira de ser mais transparente com os seguidores. 

Segundo uma reportagem do site Digiday, publicada no início do mês, os intervalos precisam de um aviso prévio sobre o momento do patrocínio. Além de também um aviso após o comercial. E por isso, dá ao seguidor uma liberdade de escolha em relação ao consumo do patrocínio.

O principal objetivo da prática é diminuir o número de críticas que os influenciadores recebe. Por publicarem patrocínios em meio ao conteúdo corriqueiro, era difícil diferenciar o que era regular ou pago. Além de não soar verdadeiro. 

A prática de intervalos na vida dos influenciadores 

Uma das primeiras influenciadoras a adotar a prática foi a designer de interiores, Medina Grillo. Ela iniciou as publicações dos ad breaks no ano passado, o que acabou incentivando outros influenciadores a fazerem a mesma coisa. 

Nos Stories, Medina age da maneira como deve ser, deixando claro que o conteúdo seguinte é relacionado com alguma marca. Além de também manter o ícone de ad em todos os conteúdos. 

Com o tempo, é possível que mais e mais influenciadores adotem a prática. Até porque, em 2019, a Autoridade de Padrões de Anúncios (ASA) do Reino Unido chegou a banir uma publicação de uma influenciadora. A blogueira Olivia Buckland teve seu conteúdo excluído após não ter sinalizado sobre o patrocínio do post. 

Apesar das redes sociais adotarem uma linguagem mais natural, para justamente fugir do formato “quadrado”, a iniciativa é uma forma de tratar os usuários com mais transparência. E garantir ainda mais a liberdade deles escolherem se consomem ou não os intervalos.

FONTE

Compartilhe:
Artigos relacionados