Teste de 30 dias grátis da Netflix é encerrado no Brasil

A partir desta semana, a Netflix deixa de oferecer definitivamente o período de teste gratuito de 30 dias para os novos assinantes brasileiros e de outras partes do mundo. De acordo com a própria empresa, o motivo é pela necessidade de buscar novas formas de atrair novos assinantes. 

Entre essas novas formas está a liberação de conteúdos específicos. No Brasil, por exemplo, a série Irmandade e a animação Klaus ficaram disponíveis para não-assinantes. Já nos Estados Unidos, a empresa disponibilizou o filme Para Todos os Garotos que já Amei até o dia 09 de março. 

A atitude faz parte de um movimento global da empresa desde 2019. Desde março do ano passado, por exemplo, os 30 dias gratuitos já não estavam mais disponíveis na América Latina e na Espanha. E aos poucos, outros países também foram passando pelo desligamento da função. 

No Reino Unido, a degustação foi desligada por completa em dezembro. Por aqui, a função foi sendo eliminada aos poucos a partir do fim do ano passado. 

Por sua vez, a Netflix não vai deixar os usuários na mão. Além das degustações, a companhia passa a oferecer um upgrade temporário no plano.

Então, se o usuário optar pelo plano básico (R$21,90) ou o padrão (R$32,90), poderá usufruir do plano premium (R$45,90) durante o primeiro mês. O premium oferece qualidade Ultra HD em quatro telas simultâneas. 

Degustação da Netflix fora de (quase) todos os países 

Por ser uma ação global, a companhia vem retirando a função de alguns milhares de usuários. Como citado anteriormente, países da América Latina e da Europa já sofreram a mudança. No entanto, alguns países seguem com o direito. 

Alemanha, Portugal, Suíça, Ucrânia e Estados Unidos, por exemplo, estão com a degustação disponível. Por sua vez, usuários americanos já estão recebendo produtos liberados ao invés da degustação. Além de estarem vivendo em uma competição de serviços, devido as estreias de Disney+ e HBO Max

O novo usuário brasileiro que tentar assinar a Netflix agora recebe a seguinte mensagem em sua tela: “no momento, não oferecemos utilização gratuita no seu país”.

Resta agora saber quais serão as próximas estratégias da companhia. E se a degustação tem chances de retornar. 

FONTES

1 2

Compartilhe:
Artigos relacionados