De cozinheiros a mágicos, maquiadoras a atletas, a internet é recheada de celebridades. São homens, mulheres, trans, drags e… pets. No universo “internético”, a fama pode vir de diversos lugares, o que faz com que diferentes pessoas e núcleos possam ganhar certo destaque.

O que não seria diferente com os pets. Os animais de estimação vem conquistando cada vez mais o coração dos internautas e, consequentemente, mais e mais seguidores. 

São cães, gatos, pássaros e até cabras (!) com números de fãs – ou melhor, petlovers – gigantescos. A função dos mesmos chega a similaridade dos influencers humanos, porém, com muito mais fofura. Nesse ponto, o fator “chamar a atenção” acaba ganhando mais força, e donos de pets conseguiram enxergar essa oportunidade de destaque. 

Então, conheça algumas das principais contas e também dicas de transformar o seu pet em um influencer digital. 

Um doce de Paçoca

Celso Zucatelli já tem quase 30 anos de televisão, mas a verdadeira fama envolvendo o repórter/apresentador é Paçoca. Está longe de ser o cultural doce de amendoim, mas sim o seu lulu da pomerânia (versão em miniatura do spitz alemão). 

Presente no programa Hoje em Dia, da Record, o pet conquistou o coração de milhares de espectadores. Tanto que, hoje, o doguinho conta com mais de 156 mil seguidores. “Tem gente que chora de emoção quando encontra ele e isso é um presente pra gente. É uma alegria saber que ele faz bem pras pessoas e espalha alegria”, explica o apresentador em entrevista ao Canaltech.

E a fama, aparentemente, não incomoda Paçoca. Segundo Zucatelli, o pet cresceu ao seu lado no estúdio, convivendo com pessoas e participando de gravações e eventos. Já, sobre sua fama, o apresentar recomenda sempre mostrar a verdade. “É claro que uma coisa produzida ou outra é legal, mas o que faz bem mesmo para o seguidor é a imagem verdadeira”, conta.

Na onda, há também a Tapioca, irmã de Paçoca. Apesar de não desfrutar da mesma popularidade, a doguinha está longe de ser considerada anônima, já que atinge quase 26 mil seguidores no Instagram.

Cansei de ser pet, agora sou influencer

É inevitável que donos de pet enxerguem uma familiaridade humana em seus pets. Neste ponto, Amanda e Stéfany enxergaram em Chico um potencial para ser muito mais do que um gato. Ou melhor, ser “ator, modelo, dançarino, escritor, digital influencer, podcaster, CEO e líder da dominação mundial felina”.

Pode parecer exagero, mas a bio de Chico no Instagram é só um pedaço do que esse gatinho pode se transformar. Isso porque o pet carrega mais de 488 mil seguidores em suas quatro patas se transformando em Bob Marley, Mulher-Maravilha, Quico ou em um simples executivo. 

No entanto, não é só de transformação que se vive Chico. Isso porque o pet leva uma vida “atarefada” de um verdadeiro influencer. O gatinho produz campanhas, vídeos e até podcast. Mas também se diverte com selfies descontraídas e divertidas.

A fama atingiu não só famosos humanos – como Maurício de Sousa – como também rendeu um livro. Sim, Chico lançou sua biografia em 2015, intitulada Cansei de ser gato: do capim ao sachê. Para o sucesso, as donas do pet recomendam algo essencial para a internet: originalidade

A internet é também dos excluídos

No mundo dos pets influencers, os animais considerados “comuns” são os mais presentes. Ou seja, são cachorros, gatos, passarinhos, coelhos. Por sua vez, estamos falando de internet e nela, tudo acontece. Por isso, se tem pet influencer, também tem pet influencer diferenciado. 

Perto de seus cinco mil seguidores, a cabra Gerusa Tyfanny esbanja simpatia e beleza em suas fotos. Muito do resultado se deve pelo trabalho do adestrador Maviael Bernardo, que busca melhorar a sociabilidade do animal e também do convívio com os cães da dona da cabra, Catharina

No entanto, ele alerta que é preciso analisar o comportamento do animal antes de inserí-lo na vida de social media e também da adoção. “O nosso trabalho começou logo cedo, quando Gerusa chegou filhotinha. A gente trabalha a associação positiva. Através dos métodos positivos, é possível capturar os comportamentos, sejam eles adquiridos ou naturais”, explica. 

Quem também arrasa os corações no Instagram é a porquinha Esther. Ela, que é seguida por mais de 596 mil usuários, recheia os feeds da rede social com sua fofura, sorrisos e até vestimentas icônicas. 

FONTES

1 2