Fabricação de celulares da Samsung e Motorola é suspensa no Brasil

E o coronavírus se torna pauta novamente. A Motorola e a Samsung suspenderam a produção de seus aparelhos no Brasil devido aos surtos do vírus. O principal motivo está no fato de grande parte dos materiais utilizados na fabricação de celulares vir de fornecedores da China. 

Com o objetivo de conter a disseminação do vírus, várias fábricas estão reduzindo ou suspendendo as atividades na China. Consequentemente, os materiais não são distribuídos, o que empecilha toda a fabricação. 

A primeira a encerrar suas atividades foi a Samsung. Na semana passada, cerca de 2,5 mil funcionários da sede de Campinas não foram trabalhar. Segundo informações do Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região, houve um pedido de suspensão da produção devido a falta de peças. 

“A Samsung nos procurou para discutirmos medidas, porque eles estão tendo problemas com a falta de componentes, e praticamente todos eles vêm da China. A decisão foi deixar o pessoal em casa por três dias e haverá uma compensação depois.”, explica Sidalino Orsi Junior, presidente do Sindicato.

Por sua vez, a Flextronics – responsável pela produção do Motorola – deu férias coletivas de dez dias para seus 2,2 mil funcionários, nesta segunda (17). A paralisação se deve também pela falta de peças para fabricação de celulares. 

A paralisação e suas consequências 

Devido a falta de controle do vírus, o mercado da indústria pode sofrer cada vez mais paralisações. De acordo com um levantamento da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), 22% das 50 indústrias pesquisadas no Brasil podem paralisar suas atividades. 

A preocupação atingiu Orsi Júnior. “Embora o vírus não tenha chegado aqui, as consequências já vieram. O risco iminente é que se esse negócio se complicar, as empresas queiram partir para cortes [de funcionários]”, explica. 

No momento, a paralisação atinge só a fabricação de celulares. No entanto, caso a situação não melhore, a redução de produção pode atingir outros eletrodomésticos, como TVs, tablets, notebooks, entre outros.

LEIA TAMBÉM: GRANDES EMPRESAS TECNOLÓGICAS DESISTEM DO MWC DEVIDO AO CORONAVÍRUS

Os números do vírus 

Segundo dados divulgados pela OMS (Organização Mundial da Saúde), no último domingo (16), 51.857 casos já foram confirmados em laboratório no mundo todo. A maior concentração segue na China, sendo 51.174 casos confirmados. O que resultou em 1.666 mortos, até então.

Fora da China, já foram confirmados 683 casos em laboratório e em 25 países, têm, pelo menos, um caso registrado. Quanto às mortes, apenas três foram registradas, no Japão, Filipinas e França.

FONTES

1 2 3

Compartilhe:
Artigos relacionados