O fim do ano proporciona dias de comemoração e divertimento para começar o próximo de maneira positiva e alegre. No entanto, o período de virada também é bom para refletir sobre o que foi realizado nos meses que se passaram. Pensando nisso, confira como foi o cenário das fintechs em 2019 e quais merecem atenção em 2020.

No Brasil, houve uma evolução das fintechs neste ano. Principalmente empresas de meios de pagamento. Ainda mais com seus serviços relacionados à automação de processos para geração de boleto, facilitação de cobrança e oferta de flexibilidade aos empreendedores.

Este ano também foi possível observar um alto fluxo de investimento em empresas ainda em estágio inicial. Tanto que a área de crowdfunding foi uma das melhores em quantidade de negócios.

O que ajudou também foi a povoação do mercado. Com muitos entrando no setor, fez com que o Brasil ultrapassasse a marca de 600 fintechs, colocando o país no topo do quesito na América Latina.

Outro forte ponto em 2019, foi o de aquisição. Tanto que, no ano, foram diversos movimentos bastante interessantes de participações de fintechs em grandes corporações. Um exemplo disso foi a relação entre a EWally e o Banco Carrefour. Além do fato de grandes fintechs adquirirem outras para expansão de produtos, como foi o caso da Neon adquirir a MEI Fácil

Destaques de 2019 

Fintechs ganharam ainda mais atenção em 2019. E duas delas demonstraram um destaque significativo. A Neon, que está presente no mercado desde 2015, dobrou sua base de usuários em 2018, e conseguiu atingir mais de 1,7 milhão de clientes.

A Xerpa é outra que cresceu. Com um olhar direcionado às grandes tendências da área, lançou o recurso Xerpay, no ínicio do ano. Foram investidos R$16 milhões para a consolidação da ferramenta que, segundo o CEO Nicholas Reise, o objetivo é fazer com que diminua o estresse financeiro causado pelos juros.

2019, então, demonstrou um forte movimento dos reguladores em planejamento e desenvolvimento de uma nova infraestrutura. 

Um olhar para o futuro 

Apesar dos destaques em 2019, já é tempo de olhar para 2020. Com o desenvolvimento das empresas tecnológicas, é previsto um crescimento ainda mais marcante nos próximos meses. Principalmente pelo fato do próximo ano ser o tempo de executar todos os planejamentos realizados.

Um que deve se desenvolver mais são as iniciativas de aproximação entre grandes empresas e fintechs. Apesar de já ter sido possível observar movimentos este ano, essas aproximações podem se tornar ainda mais comuns, e com grandes players. O NuBank, por exemplo, já revelou publicamente o interesse – e a possibilidade – de realizar aquisições.

Dentre todas as iniciativas, o Open Banking é o único que não deve passar por essa evolução. Pelo menos, não muito cedo. Isso porque ainda há fases de implementação antes de operar.

Quanto a quantidade de fintechs, é previsto que, até o fim de 2020, o número deve atingir 750. “Vamos manter o ritmo de crescimento que tivemos em 2018”, garantiu Fábio Neufeld, responsável pela área de crédito da Associação Brasileira de Fintechs (ABFintech), ao UOL.

Caso o ritmo se mantenha, é calculado que o setor consiga elevar o crédito para R$2,5 bilhões. 

Atenção às fintechs 

Da mesma forma que houveram destaques neste ano, 2020 também terão nomes com holofotes. Então, por que não já saber em quem ficar de olho? 

LEIA TAMBÉM: 5 DICAS DE MARKETING DIGITAL PARA AMPLIAR SUA STARTUP EM 2019 | POR THIAGO PACHECO

PicPay 

Com um alto investimento em 2019, o aplicativo de facilitação de transferência de dinheiro ganhou popularidade entre os brasileiros. Com o serviço, é possível adicionar crédito de celular, transferir valores sem taxas, comprar produtos – seja online ou não – e realizar pagamento de boletos.

Além disso, a plataforma rende o saldo em 100% do CDI e também oferece cashback em determinados pagamentos.

Neste final de ano, foi possível observar a intensidade de investimento em publicidade. Não só focando nos meios clássicos de propaganda, o PicPay se tornou um forte nome nos podcasts, transformando-se no principal meio de pagamento para o sistema de colaboração. 

Ebanx

Destacando-se como o primeiro unicórnio (startup com avaliação de preço de mercado de  mais de US$ 1 bilhão), surgiu com o serviço de transferências além fronteira para negócios com grandes empresas. Hoje, a fintech conecta mais de 50 milhões de usuários, em mais de mil sites internacionais.

O foco em 2020 é dar atenção para expansão do processo de pagamento local. 

Mutual

Com o principal objetivo de resolver o problema da alta taxa de juros aplicada em empréstimos pessoais, o app realiza uma avaliação de crédito e classifica o risco do empréstimo.

A possibilidade – e facilidade – de emprestar dinheiro para outras pessoas também ajuda na conexão entre usuários. E, no caso de golpe, a Mutual disponibiliza um sistema de cobranças que negativa o tomador, além de cobrar juros e multas.

Atualmente atinge a marca de 300 mil usuários, destacando-se para crescer ainda mais. 

NuBank

No mercado há seis anos, seu objetivo era o de desenvolver o controle financeiro das pessoas. E com o tempo, ficou marcado pela falta de burocracia em seus produtos, conseguindo atingir mais de 10 milhões de clientes.

Neste ano, atingiu a marca de 1,5 bilhão de transações, e pretende crescer ainda mais, principalmente com seus produtos.

FONTE

1 2 3 4