Com o andamento do mercado e com a mudanças das necessidades das pessoas, empresas precisam se reinventar. Seja a partir de um serviço, como a Apple fez ao introduzir videogame no celular. Ou produtoras de filmes criarem seus próprios streamings. E claro que com a Uber essa realidade não seria diferente.

A empresa, que antes era marcada apenas por suas caronas, também precisou evoluir seus segmentos para se destacar. 

O próprio Uber Eats é uma demonstração disso. Mas a companhia se provou bem mais atenta à evolução do que aparentava. Pelo menos foi o que as novidades desta semana demonstraram. 

Na última segunda (28), a Uber anunciou duas futuras inovações. Uma direcionada ao serviço de carona e a outra à entrega de comida. 

Uber e a carteira digital 

Pic Pay vem fazendo certo barulho ultimamente com um investimento forte em suas propagandas. Não só por ter se tornado uma empresa parceira dos principais podcasts do país, como supriu uma necessidade dos consumidores. Na mesma onda, a Uber anunciou a sua própria carteira digital, concentrando ainda mais seu serviço no próprio app. 

O anúncio, na verdade, estendeu-se por todo um núcleo financeiro da empresa. Agora, a companhia possui o Uber Money, uma equipe responsável por todos os produtos financeiros. Incluindo, no caso, a Uber Wallet, que servirá como uma conta digital para motoristas. Além da API, Uber Pay

A Wallet, por ser direcionada aos motoristas, será lançada dentro do Uber Driver. Com ela, tanto motoristas quanto entregadores do Eats, terão acesso imediato ao dinheiro recebido na viagem. E também o histórico de ganhos e gastos, além de gerenciar e movimentar o dinheiro e descobrir futuros novos projetos da empresa. A ideia é que o projeto seja lançado nas próximas semanas.

A Wallet vai se integrar a uma conta digital já disponível para os motoristas nos Estados Unidos. E há o planejamento de chegar em breve para mais países. A conta é atrelada a um cartão de débito com cashback, fazendo com que os usuários ganhem 3% de retorno com gastos em combustível. 

Também será relançado um cartão de crédito exclusivo para consumidores. O recurso vai entregar 5% de cashback para todos os gastos dentro da plataforma, incluindo viagens de carro, delivery, passeios de bicicleta e voos de helicóptero. 

Já o Pay é uma API para terceiros integrarem seus meios de pagamento no app. Assim outras empresas vão também poder converter pontos de fidelidade em crédito para gastar via Uber Cash.

Comida pelos ares 

Como há um foco também na inovação do Eats, a companhia revelou uma surpresa inusitada. Seguindo a linha da Amazon, a empresa divulgou uma imagem do seu protótipo de drone, desenvolvido para entregar pedidos.

O aparelho contém seis hélices rotativas responsáveis para momentos de pouso, decolagem e sobrevoo. 

De acordo com a Uber, o novo modelo de transporte já passou por sua “revisão crítica de design” e pode ter o primeiro voo ainda este ano. Os drones foram desenvolvidos para transportar refeições de até duas pessoas em intervalo de oito minutos entre o carregamento e a retirada.

Atingindo a velocidade de 48km/h, o equipamento é capaz de fazer voos de até 19km com a refeição e 29km se estiver vazio. O drone deve ser testado em San Diego, Califórnia, a partir do ano que vem. 

FONTES

1 2