A situação do Facebook já não é boa há algum tempo. Desde polêmicas envolvendo distribuição de dados dos usuários, a companhia vem tendo muita dor de cabeça. E dessa vez, veio uma ainda mais forte.

Isso porque, cerca de 419 milhões de números de telefone foram divulgados online. E foram números tanto de pessoas públicas quanto de celebridades.

Dentro dessa quantidade, mais de 130 milhões eram de contas americanas, enquanto outros 50 milhões eram de cidadãos do Vietnã. Os registros não traziam só o número, como também o ID individual de cada usuário.

Alguns contatos chegaram a ter o nome completo da pessoa, o gênero e a localização exibidos. 

De acordo com o site Tech Crunch, o servidor que continha todos esses dados não tinha senha e nem criptografia. Consequentemente, qualquer pessoa mal intencionada poderia se aproveitar para utilizar as informações.

Até o momento, os bancos de dados já saíram do ar. O porta-voz da companhia, Jay Nancarrow, informou que as informações foram removidas antes que alguém visse. 

O site reforça que essa exposição pode ter ocorrido por falha humana na administração do servidor. Ou por terceiros. 

Sem dados públicos no Facebook 

Em abril de 2018, o Facebook revelou mudanças em sua política que restringiram o acesso ao telefone nas buscas da rede. Isso significa, segundo o mesmo porta-voz, que os dados foram coletados antes dessa mudança.

“Os dados são antigos, obtidos antes da rede social cortar o acesso aos números telefone de contas (…) Não vimos de nenhuma evidência de que contas do Facebook foram comprometidas”,  explicou Nancarrow.  

O acontecimento marca mais um capítulo de uma sequência de problemas envolvendo os dados dos usuários.

Há tempos que a rede social vem sofrendo com essas ocorrências e coloca o usuário em mais posições de dúvidas sobre a segurança da empresa. Já que esse tipo de acontecimento pode provocar grupos com más intenções a explorar essas informações. 

Além de provocar manipulações, como foi o caso do Cambridge Analytica ou, até mesmo, facilitar ataques de troca de SIM

FONTES

1 2