Na última terça-feira (24), o YouTube anunciou que vai desenvolver seis conteúdos originais no Brasil. O foco é direcionado para a plataforma do YouTube Originals, que já conta com mais de 50 produções em 14 países diferentes. 

Anunciada durante o YouTube Brandcast, a companhia revelou que tem o objetivo de “conectar a audiência” com os novos produtos. E para isso, vai começar com uma série de oito episódios protagonizada pelo Whindersson Nunes.

Nela, o espectador vai acompanhar o youtuber por diferentes partes do mundo. E já poderá ser conferida a partir do dia 03 de outubro. 

Além do Whindersson, as produções vão contar com outros cinco grandes produtores. No caso, Porta dos Fundos, Desimpedidos, Nathalia Arcuri, Manual do Mundo e Los Bragas. Segundo Margie Moreno, head do YouTube Originals para América Latina, há planos de entregar até oito conteúdos durante o primeiro ano da plataforma. 

O grupo de humor vai estrelar o reality chamado O Novo Futuro Ex-Ator do Porta. Em dez episódios, a série vai mostrar a equipe procurando um novo integrante para o canal. O reality do Desimpedidos, por sua vez, vai acompanhar o apresentador Fred tentando se tornar um jogador profissional.

One Billion Women World Tour será protagonizado por Nathalia Arcuri, que vai se encontrar com as empreendedoras mais bem sucedidas do mundo.

O conteúdo do Manual do Mundo será uma série com experimentos em diferentes locais, contando com a participação do público. E a produtora Los Bragas será responsável pela produção de um documentário sobre esportes de rua.

YouTube Originals e seu serviço

Já recheada de conteúdos internacionalmente, a plataforma é reservada justamente para produções originais do site.

Aqui no Brasil, o acesso poderá ser feito gratuitamente, mas os conteúdos vão conter anúncios e propagandas. Elas podem ser evitadas através da assinatura do YouTube Premium que, além da falta de anúncio, também oferece acesso antecipado aos conteúdos. 

Alguns anúncios estarão dentro do conteúdo. Porém, o YouTube deixou claro que a intenção é torná-los algo presente na narrativa. A empresa também revelou que para não-assinantes, os episódios serão liberados em uma data específica. 

O investimento no projeto é uma resposta ao sucesso da plataforma no Brasil. De acordo com a pesquisa do Brandcast, neste ano, os brasileiros consomem mais vídeos online do que programas da TV aberta. Tanto que o YouTube superou a Globo no quesito plataforma favorita para consumir vídeos. 

Com esse primeiro passo, a companhia entra de vez na batalha de streaming. Ainda mais após não só o anuncio da Disney+, como também a diminuição do valor da Amazon Prime Video. A vantagem do YouTube Originals sobre os outros serviços está, por enquanto, em seu valor. 

FONTE

123