Por Patrick Negri

O pagamento de comissões em marketplace aos parceiros de vendas ou sellers — como são conhecidos no universo de e-commerce — tem algumas particularidades regidas pelo Banco Central do Brasil (Bacen).

Desde 2013, quando surgiu a primeira regulamentação no Bacen, até se consolidar em 2018, os marketplaces foram incluídos na categoria de facilitadores de pagamento. E isso justamente por intermediar a comercialização de produtos e serviços entre clientes e sellers.

Este post foi desenvolvido para mostrar a você a importância de fazer um bom gerenciamento de vendas e pagamento de comissões para alcançar o sucesso desejado em seu negócio. Confira!

Como funciona o pagamento de comissões em marketplace?

Com o enquadramento e o credenciamento junto ao Banco Central para intermediar o pagamento de terceiros, a cada compra realizada dentro do ambiente online, parte do dinheiro pago pelo consumidor deve ser adicionado à conta do vendedor a título de comissão de vendas.

A operação é simples. No entanto, requer cuidados para que os repasses sejam efetuados de forma adequada, obedecendo ao fluxo natural do processo, que é o de identificar o vendedor responsável e assegurar que todas as etapas sejam de fato cumpridas.

O consumidor efetua a compra e paga no cartão de crédito ou boleto. Em seguida, a instituição responsável transfere o dinheiro para a conta do marketplace, e esse distribui os valores, proporcionalmente às vendas concluídas, de uma mesma compra aos sellers envolvidos.

Qual a importância de fazer uma boa gestão desse processo?

Nessa intermediação há uma relação mútua de confiança e respeito aos prazos e valores correspondentes. O consumidor da atualidade, com sua já conhecida pressa em efetuar as compras, busca por plataformas que entendam essa necessidade e garantam um checkout transparente.

As informações disponibilizadas de forma clara e objetiva no ambiente virtual facilitam a compra e, principalmente, o atendimento. O curso da venda é mais rápido, o que deixa o cliente satisfeito e o vendedor seguro sobre as etapas até o recebimento da comissão.

A detecção imediata de quem são os vendedores envolvidos é essencial para o controle financeiro do marketplace intermediador. Uma mesma venda e muitos fornecedores exigem um sistema de identificação seguro.

Quais são as regras do Banco Central para esse tipo de serviço?

Depois que as novas regras do Bacen entraram em vigor, nenhum marketplace pode operar fora das exigências estabelecidas. A primeira delas é que se um marketplace atua como responsável pelo dinheiro de terceiros, deverá integrar a CIP (Câmara Interbancária de Pagamentos).

A Câmara é responsável única pela liquidação dos pagamentos com o objetivo de reduzir os riscos sistêmicos e as possibilidades de fraude para proteger o patrimônio dos sellers e, ao mesmo tempo, tornar as operações do Banco Central mais visíveis.

Mas é importante salientar que não basta apenas ser integrante da CIP. O modo de envio dos arquivos, contendo as operações de venda, determina de que forma o marketplace vai trabalhar junto à Câmara — como membro principal ou administrado.

Como membro principal, todo o envio será de responsabilidade do marketplace e para isso a criação de uma estrutura adequada é indispensável a fim de garantir a segurança dos dados. Como membro administrado, um representante assume toda a responsabilidade do processo e se ocupa de fazer os envios para a CIP.

Outro fator para se atentar é que todas as bandeiras de cartão de crédito ou débito deverão estar relacionadas diretamente com o marketplace. Somente estará apto a receber por essa modalidade de pagamento, o marketplace que estiver devidamente integrado à CIP.

A obrigatoriedade do envio existe, cabe ao marketplace decidir o verdadeiro foco de atuação do negócio. Caso opte por ser um membro administrado, terá mais tempo para se dedicar às vendas e ao acompanhamento do consumidor e do cliente dentro da plataforma, deixando a operacionalidade para um parceiro especialista.

O que fazer para adaptar as empresas a essa solução?

Pensar em plataforma, pagamentos diversos, comissões, arquivos, remessas de envio e distribuição de lucros remete a um só tipo de ferramenta capaz de integrar tantos procedimentos — solução de automação integrada.

Não há outro caminho, que não o da utilização de um bom sistema que ofereça recursos facilitadores de uma boa gestão. A segurança sistêmica e o gerenciamento da informação devem ser os principais pontos de decisão sobre a contratação de um serviço específico.

Para que o seu marketplace atenda a todas as exigências do Bacen e promova o pagamento de comissões adequadamente, você vai precisar contar com uma ferramenta prática, dinâmica e eficiente.

split de pagamento, por exemplo, é um recurso essencial para as operações de um marketplace, pois, realiza, de forma automática e parametrizada, a distribuição do pagamento de uma mesma compra entre todas as subcontas envolvidas, retendo a comissão do marketplace.

Para que seu controle seja ainda mais eficiente, a API de pagamentos integra toda a base de dados interna, conectando departamentos e procedimentos para a melhor fluidez processual.

Utilizando o recurso é possível criar contas para os vendedores e gerenciar cada uma delas sistematicamente, o que diminui a margem de erros e padroniza os processos aumentando o volume de vendas e a confiabilidade mercadológica.

Se você deseja reunir em um mesmo universo bons fornecedores, atendimento de qualidade, soluções práticas e processos enxutos, vai se interessar em conhecer a iugu e todos os produtos ofertados por ela.

Somos um intermediador especializado e oferecemos as melhores soluções em sistemas de pagamentos e cobrança para marketplaces. Os serviços são completamente adaptados à necessidade do cliente para proporcionar uma melhor experiência a todos os envolvidos:

  • checkout transparente — toda a experiência de compra será dentro do site, sem redirecionamentos;
  • compra com 1-clique — o cliente terá a opção de salvar dados do cartão por meio da criptografia para utilizar nas compras futuras sem precisar digitar as mesmas informações;
  • boleto registrado — seguindo a regulamentação específica, todos os boletos são gerados com registro na hora da compra;
  • cobrança de boleto — a iugu só cobra a tarifa do boleto pago;
  • cartão de crédito — seu marketplace poderá receber a modalidade crédito de qualquer parte do mundo;
  • parcelamento em até 12x — a solução permite que você ofereça a quitação parcelada aos consumidores;
  • transferências para subcontas — a programação de transferência para as subcontas dos sellerspoderá ser parametrizada para execução, toda vez que se detectar uma aquisição atribuída ao fornecedor.

O crescimento dos marketplaces no mercado tem a ver com a forma de atuação e com a transparência para realizar as transações no ambiente virtual. Cada vez mais os consumidores buscam esse formato por encontrarem na loja uma grande e variada quantidade de produtos.

Embora o número de fornecedores seja grande e o pagamento das comissões exija uma carga maior de responsabilidade, com a ferramenta adequada e um processo bem distribuído por etapas, é possível encontrar equilíbrio e permitir à gestão dedicar a maior parte do tempo a estratégias de venda e ao aumento do lucro.

Você gostou de saber mais sobre o pagamento de comissões em marketplace? Continue com a visita em nosso blog e conheça toda a infraestrutura que temos a oferecer para o seu marketplace!