Melhorar a criatividade

Nós vivemos em mundo digital. Nele, tudo é feito muito rápido e nosso cérebro precisa acompanhar esse ritmo. Por isso, muitos de nós buscam maneiras para melhorar a criatividade.

Existem uma série de dicas que prometem o desenvolvimento da criatividade. Vídeos no youtube que explicam o que pode ser feito, cursos. Por mais que tudo isso possa te ajudar, pesquisadores afirmam que nós podemos fazer uso de algo muito simples.

Para eles, não é uma questão de fazer uso de diversas tecnologias e nem da música certa. A única coisa da qual nós realmente precisamos é de silêncio.

Esse estudo vai de encontro a outra pesquisa que diz algo semelhante. Nós precisamos de tempo livre para melhorar a criatividade. Ou seja, um momento para relaxar, tirar uma soneca.

Descanso para o cérebro

Como eu disse no começo desse post, nós tentamos seguir o ritmo frenético do mundo digital. Portanto, temos seres humanos tentando acompanhar o volume de trabalho das máquinas, o que é impossível.

Nosso corpo precisa de descanso e o nosso cérebro funciona da mesma forma. Pode até ser que alguém argumente que nós fazemos isso enquanto dormimos, entretanto, estudos apresentados em Connecticut mostram outro resultado.

Por mais que nosso cérebro não seja um músculo, ele apresenta alguns comportamentos semelhantes. Por exemplo, ele precisa ser “treinado”, ou atrofia como um músculo.

Mas ele não pode ser excessivamente utilizado. Da mesma forma que um atleta precisa relaxar a musculatura, alguém que trabalha usando a criatividade necessita relaxar o cérebro.

Silêncio

Erling Kagge é um filósofo e aventureiro que estudou o silêncio. Pode parecer estranho, mas ele é a primeira pessoa a ter passado pelo polo Sul, polo Norte e pelo cume do Everest.

Ele afirma que, além de o silêncio permitir que nós fiquemos “presente”, ele garante que as pessoas parem para se conectar com elas mesmas.

Porém, ele não está sozinho nessa. Em 2001, neurocientistas da Universidade de Washington descobriram que nosso cérebro tem um modo “padrão”. Um momento no qual nós estamos em repouso, mas que as atividades cerebrais não são interrompidas.

Em 2013, o artigo Frontiers in Human Neuroscience, amplificou essa ideia. Nesse momento de modo “padrão” nós somos capazes de compreender, processar e modificar informações. Ou seja, nossa criatividade também está funcionando.

Além disso, o silêncio diminui o estresse, o que também ajuda a melhorar a criatividade.

Fontes 1 e 2

Thaís Dias

Diferentão Cultural