Comprar ebook

Pode parecer absurda a ideia de que você poder comprar ebook e ele não será seu. Porém, uma decisão da Microsoft deixou claro que o livro digital pode não pertencer ao comprador.

Aparentemente, comprar ebook só faz com que ele seja seu pelo tempo no qual a empresa desejar. Pelo menos é assim que funciona para a Microsoft.

Um novo anúncio da empresa não está deixando os usuários muito felizes.

Loja de Livros da Microsoft

É possível comprar ebook na loja da Microsoft desde 2017. Entretanto, o volume de vendas e alugueis de livros não foi alto o suficiente para que a empresa resolvesse manter a iniciativa.

Para entender um pouco melhor isso, pensar no volume de dinheiro movimentado não é o suficiente. É preciso lembrar quem são as principais concorrentes nesse meio: Amazon, Apple Books e a Google Play Books.

Com a finalização do projeto, a Microsoft removerá todos os livros do catálogo. Quem alugou alguma obra, poderá lê-la até o fim do prazo estabelecido no momento do aluguel.

Porém, quem comprou um livro não poderá mais acessá-lo a partir de junho. A empresa afirmou que todos os compradores receberão o dinheiro de volta e, além disso, ganharão crédito para compras na Microsoft Store.

Não é a primeira vez que compra de digital não é compra

Atitudes como essa da Microsoft reforçam uma dúvida de alguns consumidores. É possível fazer uma compra de produto digital? Afinal de contas, a compra que pode ser retirada do consumidor a qualquer momento não é uma compra.

Uma situação como essa jamais aconteceria com um produto físico. Por isso, muitas pessoas preferem só comprar esse tipo de mercadoria.

Outro exemplo de “retirada de produtos” foi feito pela Apple. A empresa removeu alguns filmes do catálogo do iTunes e devolveu o dinheiro para os usuários.

Ou seja, não é tão raro que esse tipo de compra seja cancelável.

Fontes 1 e 2

Thaís Dias

Diferentão Cultural