Redes Sociais

O debate relacionado aos benefícios e malefícios das redes sociais são uma realidade. Se você acredita que elas não são boas para sua vida, deixe de usá-las. Mas não permita que sua empresa faça o mesmo.

O sucesso das redes sociais começou com o Orkut, em 2004. Porém, ela não era o local ideal para negócios. A estruturação do Orkut permitia que as pessoas ficassem mais “presas” em seus próprios contatos.

Entretanto, o advento de redes como o Instagram, Facebook, Twitter e Linkedin permitiu muito mais do que isso. Cada uma delas tem a própria particularidade e, por isso, é importante entender do que sua empresa precisa.

A partir disso, você pode criar uma estratégia e, assim, permitir – por meio das redes sociais – o crescimento do seu negócio.

Estudo comprova

As empresas We are social e a Hootsuite foram responsáveis pelo estudo “Digital in 2018: The Americas”. De acordo com esse relatório:

  • 62% dos brasileiros é ativo em redes sociais;
  • 58% já procuraram por produtos e serviços na internet;
  • 37% das pessoas comprar produtos depois de tê-los visto pela televisão, entretanto, 27% seguem as tendências vistas na internet.

Ou seja, quando o assunto é propaganda, já há praticamente um empate entre a televisão e a internet. Porém, também é preciso levar em consideração o fato de que esses estudos ainda entrevistam as gerações mais velhas.

Entretanto, será que, no futuro, a televisão ainda terá essa importância para os jovens da atualidade? Ao que tudo indica a resposta é “não”.

Criando a melhor estratégia

É claro que não basta a sua empresa estar nas redes sociais, ela precisa ser ativa. Porém, para evitar que o tempo da sua equipe seja gasto de forma desnecessária, é ideal entender como isso funciona.

Em primeiro lugar, é preciso conhecer o público alvo do seu negócio. Por exemplo, se você tem uma empresa B2B, é mais interessante investir no Linkedin do que no Facebook.

Porém, caso o seu público seja formado por consumidores, o Facebook e o Instagram podem te ajudar muito. Vale lembrar, inclusive, que nos Estados Unidos, o Instagram já permite comprar dentro da própria plataforma.

A criação de anúncios também permite que seu produto ou serviço seja muito mais visualizado. Além disso, o consumidor moderno deseja ter mais contato com as marcas. Eles querem tirar dúvidas, dar sugestões, reclamar; e as redes sociais permitem que isso seja feito mais facilmente.

Por isso, também é importante ter uma “pessoa real” respondendo ao público nas redes sociais. Não permita que só robôs interajam com os seus seguidores.

Com a estratégia certa é possível que as redes sociais aumentem seu engajamento e seus lucros. Por isso, não desista delas.

Fonte

Thaís Dias

Diferentão Cultural