2018 foi incrível para startups italianas

Em 2018, as startups italianas viram um movimento que, até então, não havia acontecido no país. O crescimento dos investimentos.

Entre os anos de 2010 e 2017, as startups italianas conseguiram uma média de 100 milhões de euros em investimentos. Nos seis primeiros meses de 2018, esse número foi de 250 milhões de euros.

A Itália ainda não é um dos principais países da Europa em termos de startups. Entretanto,  o país cresce cada vez mais e de forma visível.

Quais foram os principais investimentos de 2018?

1 – Glass to Power – recolhidos  2.250.000 euros – 498 investidores

A Glass to Power é um spin off da Universidade de Estudos de Milão. A iniciativa dos professores Sergio Brovelli e Francesco Meinardi, acrescenta a janelas, painéis fotovoltaicos transparentes.

Isso é uma forma de acrescentar esses painéis à estrutura arquitetônica de prédios. Isso aumentará a eficiência de geração de energia elétrica em 5%.

2 – Wynwood – recolhidos 1.408.000 euros – 137 investidores

Maior operação de crowdfunding imobiliário na Itália. O planejamento é para a construção de estruturas de 8 pisos. Eles serão feitos em Miami e o espaço é dividido em residencial e comercial.

Especificamente, o projeto prevê a derrubada de prédios para a construção dos novos.

3 – SD Capital – recolhidos 1.268.000 euros – 207 investidores

A SD Capital é um veículo societário que permite que todos invistam em operações imobiliárias. A ideia é que todos possam fazer um trabalho semelhante ao de Giuseppe Gatti. Ele é um investidor imobiliário que começou a compartilhar seu trabalho pelo YouTube e já atingiu milhões de visualizações.

4 – Soisy – recolhidos 1.250.000 euros – 33 investidores

Maior campanha italiana no setor fintech. Em 8 dias já tinha arrecadado 1,25 milhões de euros, superando o teto máximo. Inicialmente, ele era de 900 mil euros – atingido em 8 horas. A Soisy é uma plataforma de empréstimos particulares autorizados pelo Banco da Itália. Criado para permitir empréstimos diretos e sem intermediários.

5 – Cavour – 1.229.000 euros – 315 investidores

A restauração do Palazzo Cavour, em Florença, já começou e, em parte, isso é graças ao crowdfunding. O projeto envolve a construção de 55 unidades residenciais e uma para uso de escritório e foi apresentado no portal Walliance.

Fonte

Thaís Dias

Diferentão Cultural