O algorítimo que prevê crimes

A Itália é muito conhecida por sua cultura, belas paisagens e também pela máfia. E foi na cidade onde a máfia italiana teve seu começo que foi criada uma nova tecnologia. Um algorítimo que prevê crimes.

Chamado de X-law é um sistema automatizado. Sua criação foi feita com base em um algorítimo que prevê crimes.

O que algorítimo faz, basicamente, não é informar o que acontecerá, mas em qual local. Por meio de cálculos matemáticos, ele atualiza a polícia, mostrando em quais regiões os crimes provavelmente acontecerão.

As atualizações acontecem a cada meia hora e elas se referem aos crimes que podem ocorrer nas próximas duas horas.

De acordo com o criador da tecnologia, o inspetor Elia Lombardo, a tecnologia pode reduzir o deslocamento da polícia. Se o normal é que a polícia da cidade italiana de Prato, por exemplo, rode 125km por dia, é possível reduzir para 23km.

Além de reduzir o tempo gasto pelas patrulhas em deslocamentos de rotina, também é possível economizar em recursos, como gasolina.

A tecnologia foi idealizada e produzida durante 20 anos. Ela começou a ser usada há poucos dias, mas já apresentou resultados. Um homem foi preso um pouco antes de cometer um crime.

Entenda como aconteceu

A prisão aconteceu em Mestre, uma cidade que fica a 8 km de Veneza. O homem preso tem 55 anos. Ele já havia cometido o primeiro crime, arrombamento, mas ainda estava longe de concluir seus planos.

O X-law havia avisado aos policiais que era possível que um crime acontecesse em uma determinada região da cidade durante a madrugada. Mais precisamente, o sistema disse que aconteceria entre as 3h e 4h.

Às 3h45 da manhã, o porteiro do bar de um hotel na região ligou para a polícia informando sobre um arrombamento.

O plano do assaltante era roubar o caixa do local, mas ele nem conseguiu chegar ao caixa. Quando percebeu a aproximação da polícia, ele tentou fugir, mas isso não foi possível. Os policiais já estavam esperando-o do lado de fora.

O homem tinha várias passagens pela polícia.

Esse não é o único algorítimo

O algorítimo que prevê crimes já estava sendo usado em Nápoles, Prato e Veneza.  Se ele continuar mostrando seus resultados positivos, deve ser usado em toda Itália em breve.

Porém esse não é o primeiro algorítimo criado com esse propósito. Na cidade americana de Chicago um algorítimo é usado desde 2017. Nesse caso, o sistema mapeia todas as informações da polícia para definir quais as pessoas mais suspeitas de cometerem crimes.

Com base nessas informações, a polícia se movimenta para investigar e monitorar esses cidadãos.

A China está desenvolvendo um algorítimo para mapear comportamentos estranhos da população. Dessa forma, o país espera estabelecer os padrões de criminalidade.

Fonte

Thaís Dias

Diferentão Cultural