Desde o mês de março desse ano, a empresa Transdev tinha permissão para testar seus modelos autônomos. Eles podiam fazer os testes iniciais e, inclusive, demonstrações. Porém, a empresa de carros autônomos cometeu uma imprudência.

Eles começaram a fornecer os serviços de ônibus escolar, com automóveis autônomos.  A responsável pela Administração Nacional de Segurança no trânsito nas estradas julgou que  isso é um absurdo.

“O uso desses veículos para transportar crianças é irresponsável, inapropriado e viola de forma direta os termos do projeto aprovado para os testes.” disse Heidi King, a responsável pela Administração Nacional.

O projeto da empresa passou, inclusive, a ser considerado ilegal. Essa ilegalidade se dá pelo fato de que o projeto apresentado à administração pública não falava nada sobre o transporte de crianças.

O modelo utilizado tinha a capacidade de transportar 12 crianças e um supervisor.

O transporte estava sendo feito na cidade de Babcock Ranch, próximo à Flórida.

A justificativa

A Transdev lançou um comunicado no qual afirma que tudo foi um engano. De acordo com a defesa da empresa, eles acreditaram que o projeto aprovava tanto o transporte de adultos quanto de crianças.

Além disso, a empresa informou que o serviço foi oferecido por pouco tempo e que todas as crianças tinham autorização dos responsáveis. Porém, a Transdev já já havia publicado uma propaganda dizendo que, a partir do outono, o serviço estaria em completo funcionamento.

Inclusive, uma das defesas da empresa foi a de que as crianças estariam vivendo uma experiência única. Afirmação que também foi feita em sua propaganda. Agora, eles dizem que as crianças ficarão decepcionadas.

Entretanto, a administração Nacional afirmou que a regulamentação dos ônibus escolares é muito rigorosa. Por isso, seria impossível que eles permitissem que testes desse tipo fossem feitos em ônibus escolares. Além de tudo, eles defenderam que crianças são uma “população vulnerável” e, por isso, deve ser mais cuidada.

Fonte