O CONAREC começou hoje e já trás diversos temas bem variados para a galera que curte ficar por dentro do que está acontecendo em grandes empresas e claro com startups.

Eu participei como mediadora do painel: “A razão de ser de uma startup no Brasil: ser vendida para uma grande empresa: mito ou realidade?

Foi bem legal, pois contei com pessoas do mercado que puderam falar de forma bem clara como isso é na prática, conheçam meus painelistas:

Alvaro Machado – COO  Startup Farm

José Prado – CEO – Conexão Fintech

Rafael Levy – CTO e Co-Founder – 100 Open Startups

Ei já conhecia bem o Álvaro e o Rafael, mas foi também uma grande felicidade conhecer o trabalho do Zé, ah lógico, logo abreviamos, coisa de nordestina (ou de brasileiro, não é verdade?). Mas vamos à alguns insights:

  • O que é exit?

Quando alguma empresa, investidor ou empreendedor como um todo, consegue vender sua parte – ou sua startup para uma outra empresa.

  • Como as empresas se aproximam das startups?

Não é algo linear, existem diversos tipos de aproximação, uma delas é a compra, mas segundo o Rafael existem mais de 16 tipos.

Para mim, uma coisa que o pessoal sempre quer é se tornar fornecedor das empresas grandes, tendo um grande contrato, essa empresa poderá crescer com um caixa mais interessante.

Segundo o Álvaro, é preciso ter cuidado com isso, pois muitas empresas grandes querem se aproveitar dessa fragilidade da startup (por precisar de caixa por exemplo), e entregar propostas bem abaixo do mercado: não aceitem!

  • Bancos se interessam pelas nossas fintechs?

De acordo com o nosso novo amigo Zé, existe o interesse sim, mas é como qualquer outra startup, é preciso estar de olho nas propostas para entender que tipo de solução esses bancos procuram. Mas as oportunidades estão acontecendo agora!

  • Você quer ser comprado por um grande, mas já é grande suficiente?

Essa foi uma pergunta feita e respondida pelo novo amigo Zé, que deixou uma provocação de que as startups precisam estar de tamanhos adequados para serem vendidas, não adianta um pequeno protótipo ou só uma ideia.

Empresas grandes querem startups que já tenham o modelo mais que validados, mas com diversos usuários que validaram seus produtos.

  • Você quer ser rico ou rei?

Esse questionamento que trouxeram também é muito interessante. Ser rico é vender a empresa, ou a maioria dela e perder o comando, para que você seja milionário (como é o cara do fundador do Waze).

Mas muitas pessoas se preocupam em perder o controle, então eles querem ser os reis. Mantém a estrutura, mesmo com a oportunidade de exist mas não o querem… e vivem nessa questão.

Isso é uma reflexão aos empreendedores que já estão em um nível bem acima do que estamos no nosso país, mas sempre vale o exemplo.

Como eu não entendia na prática muito sobre o tema, fiquei muito feliz em mediar e poder entender mais desse mundo das empresas que buscam startups e empreendedores  sedentos pela sua venda, que não é tão aparente como pensávamos.

CONAREC e meninos, eu adorei a oportunidade. Como mulher e empreendedora, é muito legal qualquer debate que fará as empresas enxergarem mais nossas startups!

Sobre o CONAREC

O CONAREC 2018 vai trazer à tona novas tendências e preparar o mercado para as transformações que serão geradas por ele.

Se você quer estar à frente das mudanças, seu lugar é no CONAREC. Junte-se a milhares de profissionais e lideranças das maiores empresas no maior congresso de relacionamento com clientes do mundo.

Até o próximo evento!

Beijos

Talita Lombardi

Instagram Talita Lombardi

Twitter: @talilombardi

E-mail: talita@startupsstars.com

Fan Page do Startups Stars

Blog de IntraEmpreendedorismo