Pode não ser de conhecimento geral que as startups brasileiras vem crescendo muito nos últimos anos. Agora, imaginar que algumas delas estão entre as mais inovadoras do mundo pode ser completamente além do que se imagina.

Agora, a surpresa, é que algumas startups brasileiras saíram em Índice do Fórum Econômico Mundial como pioneiras em tecnologia, o que implica que elas estão transformando os mercados em que atuam.

A lista foi divulgada recentemente e nela aparecem as empresas que se destacam em áreas diversas de tecnologia. Entre as inovações estão o uso de inteligência artificial para a criação de novos remédios até o desenvolvimento de veículos autônomos, cybersegurança e redução de resíduos.

A possibilidade de inclusão da lista envolve um processo de dois anos, no qual as empresas participam de eventos e atividades desenvolvidas pelo Fórum contribuindo com ideias e perspectivas novas para problemas de espectro global.

As empresas que podem participar da lista não devem ser subsidiadas, ou seja, têm que ser independentes, e ter faturamento anual abaixo de 500 milhões de dólares.

Startups brasileiras

Há duas empresas brasileiras entre as 61 da lista. São elas a Agrosmart e a Plataforma Verde.
A Agrosmart monitora plantações em tempo real por meio do uso de sensores e dados de satélites. Vale a pena citar o fato de que a CEO da empresa é uma mulher, a Mariana Vasconcelos:

“No começo foi bem difícil, senti bastante resistência, mais na área de tecnologia do que na agricultura. Situações em que os homens achavam que eu não sabia do que estava falando, em que eu me sentia de fora. Tive dificuldade de fechar negócio no começo porque eles não queriam falar de dinheiro comigo, queriam falar com um homem. Mas com o tempo fui mostrando que tenho competência”

A outra empresa, a Platafora Verde, desenvolveu um software que usa tecnologia blockchain para rastrear o resíduos de lixo, transportes e destinos de toda a cadeia produtiva.

Se quiser dar uma conferida na lista pode clicar aqui

FONTE