Smartphones no Brasil

Na sociedade brasileira atual é muito comum ver pessoas entretidas por seus Smartphones. Seja na rua, no ônibus, nos restaurantes, as pessoas sempre estão com, pelo menos, um Smartphone em sua posse.

No início de 2017, o estudo “Google Consumer Barometer”, mostrou que, em 2012, 14% da população brasileira tinha um Smartphone. Em 2016, esse número aumentou para 62%, ou seja, em 5 anos, houve um aumento de 450%. De acordo com a Fundação Getúlio Vargas, o Brasil tem um Smartphone para cada brasileiro.

Segundo dados do IBGE – divulgados em fevereiro de 2018 – mais da metade dos brasileiros que não têm um Smartphone são crianças, adolescentes e idosos.

As pesquisas de mercado no Smartphone

Os smartphones estão tão presentes no nosso dia-a-dia por toda a praticidade e a utilidade que eles apresentam.

Nossa vida está toda gravada nesses pequenos aparelhos: nossas conversas, fotos, contatos, e-mails, agenda, tudo. É muito difícil encontrar alguém que aceite ficar separado do seu telefone móvel e isso torna mais fácil a pesquisa de mercado.

Muitas pessoas fazer compras usando o seu mobile, ou mesmo os usam em lojas físicas para comparar os preços e, assim, tomar uma decisão a respeito da compra.

Os consumidores também podem colaborar deixando suas opiniões a respeito do produto ou da qualidade da loja. Dessa forma, além de receber um feedback rápido a respeito do serviço oferecido, também é possível ter uma espécie de propaganda que influencia, muito, a decisão dos próximos compradores.

De acordo com uma pesquisa da Greenbook Research Industry Trends Report, a pesquisa mobile é a tecnologia que mais cresceu no ramo das pesquisas de mercado.

A AntennasBI trabalha com esse tipo de serviço e é a pioneira na América Latina. Segundo Gustavo Lufo, cofundador e COO da empresa, as pesquisas de mercado feitas através do Smartphone são muito vantajosas, pois deixam as pessoas mais à vontade e podem ser feitas a qualquer hora e em qualquer lugar. Outro ponto importante é o fato de que, como a pessoa pode responder a qualquer momento, ela não perde as influências da sua memória, pois poderá participar da pesquisa assim que usar o produto, deixando suas respostas mais objetivas.

Para que essa ferramenta funcione de forma satisfatória, é preciso levar em consideração toda a realidade da forma de vida brasileira. Por exemplo, você não pode excluir das pesquisas os idosos – que não usam tanto os Smartphones –  ou as pessoas mais pobres – que podem não ter acesso a internet de qualidade.

A melhor forma de solucionar esses problemas é apostar no uso de tecnologias. A AntennasBI, por exemplo, usa o mSurvey, um dispositivo que funciona sem a necessidade de downloads, chegando a qualquer Smartphone que esteja relacionado a alguma operadora.

A AntennasBI faz pesquisas em toda a América Latina e é preciso ser convidado para participar. Isso também evita que algumas pessoas participem de diversas pesquisas apenas para ganhar brindes.

Os participantes costumam ser acompanhados por algum tempo e podem, além de digitar suas respostas, enviar vídeos e áudios, relatando suas experiências em tempo real.

Os questionários costumam durar cerca de 40 minutos.

As pesquisas de mercado feitas por Smartphones também são muito vantajosas para as empresas, pois aumentam as possibilidades de diversidade do público, sem aumentar os gastos envolvidos nesse trabalho. Aliás, se compararmos com as pesquisas mais “tradicionais”, os custos desse novo tipo de pesquisa de mercado são bem baixos.

O espaço de tempo necessário para a realização das pesquisas e a obtenção dos resultados também é muito mais curto. É possível chegar a qualquer pessoa e a analise de resultados pode ser feita quase que ao mesmo tempo em que as respostas são fornecidas.

Fontes: https://mindminers.com/consumo/pesquisa-mobile

Thaís Dias

Fan Page do Startups Stars

Instagram do SS

Blog de Empreendedorismo

Startups Stars no Google +