Planejamento Estratégico para E-commerce

O planejamento estratégico é um elemento que une os objetivos e as ações de um negócio, colocando tudo em perspectiva ao longo do tempo. Ou seja, não apenas funciona para o presente, mas também tem a missão de trazer olhos voltados para o futuro.

Embora seja muito usado para empresas tradicionais, ele é importante para todo o tipo de empreendimento, inclusive um e-commerce. Graças a ele, dá para garantir que os clientes sejam atraídos e convertidos sem que você gaste demais ou se veja longe dos objetivos empresariais.

Sendo assim tão necessário fazer um bom planejamento estratégico para seu e-commerce, o artigo que você tem diante dos olhos traz tudo o que deve ser considerado sobre esse elemento, assim como a importância de ter profissionais especializados atuando a seu lado. O que está esperando para ler até o final? Confira:

Por que fazer um planejamento estratégico para e-commerce?

Não são apenas os negócios físicos que precisam de planejamento estratégico. Mesmo sem a exigência de uma estrutura completa, como uma loja física, o e-commerce tem particularidades que precisam ser previstas e consideradas de maneira satisfatória.

O planejamento estratégico serve, além de para isso, para os seguintes pontos:

Orienta a tomada de decisão

Como funciona como uma espécie de mapa, o planejamento estratégico para e-commerce é orientar a tomada de decisão. Utilizando-o, a gestão consegue se manter atenta ao que é importante para o empreendimento, tendo um conhecimento relevante na hora de decidir como agir.

Isso significa que o e-commerce consegue tomar decisões melhores e voltadas para seus objetivos. Com isso, melhora a aplicação de seus recursos e consegue atingir as suas metas com maior facilidade.

Amplia a competitividade

Outro ponto importante é que existe um ganho muito relevante em relação aos concorrentes. Muitos e-commerces, especialmente os menores, ainda atuam de maneira relativamente amadora. Desconhecendo a importância de tal planejamento, deixam de aproveitar boas oportunidades.

Se o seu negócio utilizar essas brechas, conseguirá ter acesso a possibilidades diferenciadas, de modo a se tornar competitivo em relação aos demais.

Há, ainda, menor desperdício de recursos que seriam causados por decisões incorretas, além de melhorar a previsibilidade de diversas ações. Com isso, dá para sair à frente de muitas outras lojas virtuais.

Favorece o crescimento

Se o negócio virtual atinge suas metas e se torna mais competitivo, isso significa que ele também consegue crescer. Dessa forma, o planejamento é uma peça necessária para que o e-commerce se desenvolva.

Por meio dele, seus investimentos e questões relacionadas, dá para aumentar o faturamento, o ticket médio e o alcance do empreendimento. Garantindo que isso aconteça de maneira consistente, os resultados são especialmente benéficos.

Ajuda a robustez do empreendimento

Porém, não adianta crescer se isso não acontecer de maneira estruturada. Se o e-commerce crescer muito rapidamente ou acima de sua capacidade, começa a perder qualidade, reputação e clientes.

O planejamento surge exatamente para evitar isso. Por meio de um plano bem traçado desde o começo, dá para garantir que o negócio se mantenha robusto durante a atuação, inclusive em picos de crescimento.

Com isso, tão importante quanto se tornar maior, a empresa consegue se consolidar no mercado, pensando em médio e longo prazo.

Quais áreas o planejamento estratégico deve contemplar?

Esse planejamento precisa ser compreensivo sobre todo o negócio, o que significa que ele deve englobar diferentes áreas. Ainda que o e-commerce exija menos estrutura física, os processos devem ser bem definidos e executados para que tudo funcione como o esperado.

Os setores que devem ser considerados nesse elemento são:

Finanças

As finanças são, de certo modo, a cabeça de todo o e-commerce. Elas definem os investimentos, financiam as demais operações e são fundamentais para que a empresa continue funcionando.

Nesse sentido, o planejamento estratégico deve englobar todas as questões como ligadas ao capital de giro, investimento inicial, investimentos ao longo dos meses, orçamento para cada área e assim por diante.

A intenção deve ser a de manter o uso do dinheiro de maneira altamente estruturada e estratégica, contribuindo para que o e-commerce tenha tudo o que é necessário para atingir suas metas.

Comercial

Por mais que uma loja virtual não tenha vendedores da maneira tradicional, é importante pensar na estruturação da equipe comercial.

É preciso, por exemplo, ter um setor de atendimento para resolver problemas, pendências e dúvidas. Isso ajuda na credibilidade e favorece a conversão.

Para tanto, é indispensável que todos os investimentos e ações sejam bem planejados, indo desde o dimensionamento da equipe até as rotinas que serão empregadas para cada caso. Isso acelera e padroniza processos, aumentando as chances de sucesso.

Logística

Uma das grandes dificuldades de qualquer loja virtual é a logística. Se ela não for bem planejada, pode significar perda de oportunidades e de resultados por parte do empreendimento.

Isso acontece porque ela é muito diferente da de uma loja física. Além de cuidar de questões como o estoque, ainda é preciso se preocupar com a entrega. Desse jeito, o planejamento deve incluir determinações como a forma como acontecerá a entrega, a comunicação entre vendas e o setor de compras e assim por diante.

A intenção deve ser criar um processo altamente funcional e que sirva para atender às principais exigências dos clientes, de modo que eles fiquem satisfeitos.

Marketing

Estando no ambiente virtual, a sua loja precisa muito da divulgação — já que as pessoas não vão simplesmente passar em frente a ela. Sendo assim, o planejamento deve incluir uma parte dedicada às ações de marketing, especialmente o marketing digital.

É necessário definir canais de atuação, objetivos e estratégicas, já que assim fica mais fácil compreender o que deve ser feito e onde os esforços devem se manter focados. Isso permitirá o ganho de alcance, de conversões e de fidelização do empreendimento, levando a maiores conquistas.

Como fazer esse planejamento?

Embora pareça uma etapa muito complexa, a elaboração desse mapa de negócios não é tão complicada. É necessário seguir alguns passos com muito cuidado, de modo que tudo fique devidamente alinhado e bem estruturado.

Nesse cenário, os principais pontos que devem ser aplicados incluem:

Identifique missão, valores e visão do e-commerce

Tudo começa com a definição de quem é o seu e-commerce. A intenção inicial é criar uma espécie de personalidade, a qual ficará responsável por orientar as demais ações sobre esse negócio.

A missão é a primeira coisa a ser definida e estabelece o que o comércio virtual deseja estabelecer. Oferecer soluções acessíveis e de qualidade ou criar uma experiência totalmente diferenciada são exemplos de missões.

Já os valores estabelecem como essa missão será alcançada. Ética, sustentabilidade e inovação são exemplares do que pode ser estabelecido. Mas atenção: eles não podem ficar somente no papel e devem ser aplicados em tudo do negócio.

A visão, por sua vez, corresponde à percepção em relação ao futuro. Tornar-se o maior de determinado segmento, o com maior crescimento dentro de um ano ou o mais destacável do estado são algumas possibilidades.

Defina o modelo a ser trabalho

Na sequência, é hora de estabelecer qual é o modelo que será trabalhado. Alguns podem funcionar com pedidos no estilo de encomenda, enquanto outros funcionam com a pronta entrega. Em um terceiro caso, dá para investir na possibilidade mista, dependendo de cada item.

Também é necessário determinar se ele será voltado para o consumidor final (B2C), para o revendedor/intermediário (B2B) ou se para ambos. Assim, você pode criar um atacado, um varejo ou o famoso atacarejo.

Estabeleça os diferenciais e os objetivos do negócio

A partir dessa definição de modo, é importante responder à seguinte pergunta: “Como a sua loja virtual se diferencia de todas as que já existem?”. A intenção, aqui, é descobrir quais são os pontos que fazem com que o seu empreendimento seja único e atraente para os consumidores.

Em alguns casos, é a entrega grátis. Em outros, o tempo de entrega abaixo dos concorrentes. Também dá para estabelecer o mix de produtos, a disponibilidade de elementos, as condições de pagamento e assim por diante.

Quanto mais pontos de diferenciação houver, melhor é para que o empreendimento consiga se tornar cada vez mais acessado.

Planeje os investimentos no e-commerce

Depois de criar essa estrutura básica, é hora de pensar em quais serão os investimentos. Retorne às áreas que serão contempladas e determine como tudo isso acontecerá, passo a passo.

Como os recursos são limitados, é necessário estabelecer o que vem primeiro. Inicialmente, foque os investimentos em criar uma boa estrutura, com plataforma adequada e divulgação suficiente.

A partir daí, comece a determinar o que deverá receber maior atenção conforme ocorre a entrada de valores das vendas. Isso é muito importante para que o seu negócio sempre saiba onde investir e de quanto deverá dispor em cada momento.

Defina metas e estratégias

Em seguida, parta para a definição do que você deseja alcançar e como cada um desses elementos será atingido. A intenção é criar um verdadeiro plano de ação, de modo que o negócio nunca perca o fôlego.

As metas devem ter a ver com o mercado, mas precisam ser desafiadoras e alcançáveis. As estratégias, por sua vez, devem ser funcionais e baratas, de modo a aumentar a lucratividade. Além disso, tudo deve estar associado a um período de tempo, aumentando a motivação.

E, para não derrapar no meio do caminho, não se esqueça de conferir seus principais concorrentes. Isso ajuda a dimensionar corretamente os objetivos que devem ser contornados, de modo que fique mais fácil atuar estrategicamente.

Simule diferentes cenários

O fato é que nem tudo acontece como o previsto. Por mais eficaz que seja a sua previsão, alguns pontos do e-commerce podem ser melhores e outros, piores do que o esperado. O importante é que a gestão esteja preparada para o que vier.

Para tanto, é indispensável simular os diferentes cenários que podem surgir no meio do caminho: um otimista, um realista e um pessimista. Ajustando as ações e metas para cada um dos cenários, aumentam as chances de o comércio aproveitar a maior parte das oportunidades e de vencer os desafios.

Qual a importância de contar com uma empresa especializada?

Porém, a elaboração do planejamento não precisa ser feita de maneira solitária. Em vez disso, você pode e deve investir em contar com a ajuda de uma empresa especializada. Com essa decisão, você tende a aproveitar as seguintes vantagens:

A elaboração fica facilitada

Com várias pessoas trabalhando em cima desse planejamento, é mais fácil cobrir todas as bases e deixar que tudo saia exatamente como o esperado. Eventualmente, isso significa uma diminuição no tempo necessário para a sua elaboração, dando maior dinamismo ao empreendimento.

Dessa maneira, deve-se esperar um período menor entre a elaboração desse elemento e a abertura e operação do negócio, garantindo o aproveitamento de oportunidades.

O conhecimento de mercado é mais amplo

Quando você conta com uma equipe para essa tarefa, normalmente ela possui maior conhecimento de mercado, justamente por já ter trabalhado com outras de diferentes segmentos.

Além disso, uma empresa especializada consegue reconhecer os principais pontos sobre o e-commerce e negócios digitais em geral, o que ajuda na consolidação de efeitos diferenciados. No geral, o planejamento fica muito mais eficaz do que ao fazê-lo por conta própria.

Os custos ficam menores

Erros custam dinheiro. Quando o seu comércio virtual faz um planejamento estratégico que não é eficiente, ele perde o dinheiro associado ao tempo que foi necessário e às decisões incorretas que dele decorreram.

Já com o apoio de uma empresa especializada, todos esses custos são reduzidos. Mais do que isso, há um ótimo aproveitamento do dinheiro para investimentos, aumentando a rentabilidade e reduzindo os custos por resultado, de maneira relativa.

Os resultados são alcançados mais facilmente

Tudo isso faz com que a consolidação dos resultados aconteça de maneira simplificada. Com a ajuda profissional, o planejamento pode ser utilizado como um mapa preciso para determinar as ações de atuação.

Isso melhora o aproveitamento de oportunidades e espaços do mercado, além de diminuir os efeitos de obstáculos, crises e desafios. Seu e-commerce conseguirá crescer rapidamente, sem abrir mão da segurança e dos olhos no médio e longo prazo.

Conclusão

Com o planejamento estratégico, seu e-commerce vai decolar em vendas, crescimento e robustez. Assim, fica mais fácil bater os concorrentes e, finalmente, se consolidar da melhor maneira para aproveitar todas as oportunidades!

Já que ele é tão importante, não deixe de contar com uma equipe especializada para te ajudar no processo. Os efeitos serão ainda melhores e diferenciados para o seu empreendimento virtual e trarão um sucesso bem real.

Sobre o convidado:

 Guia-se – Agência de Marketing Digital “A Guia-se trabalha diretamente com grandes empresas de diversos nichos, todos altamente comprometidos com a excelência nos serviços ou produtos oferecidos, buscando sempre a mais alta qualidade na comunicação com seus parceiros e clientes. ”