Conheça 5 formas de financiamento de capital de giro

Obter financiamento de capital de giro é importante para um negócio que está começando, em vias de expansão ou que passa por apertos econômicos. Contudo, buscar recursos externos é uma ação que necessita de muita cautela e planejamento para não acabar por trazer mais dívidas para a sua empresa.

O segredo é procurar diferentes tipos de financiamentos e contratar aquele que resolve a sua necessidade de forma mais rápida, eficaz e econômica.

Para ajudar você nesse objetivo, separamos a seguir 5 dos principais tipos de financiamento de capital de giro que existem. Cada um é indicado para um objetivo e possui características próprias, confira:

  1. Cheque especial

O cheque especial é uma modalidade indicada para urgências, ou seja, para quando você precisa de dinheiro rápido para quitar uma dívida que tenha taxas altas, comprar um equipamento que quebrou para não parar a produção ou outro motivo crítico.

Contudo, essa modalidade precisa ser paga em poucos dias, pois possui juros muito altos, IOF e taxa de contrato. Geralmente, é possível obtê-la em qualquer banco comercial.

  1. Antecipação de recebíveis

Antecipação de recebíveis consiste em você solicitar, de modo adiantado, para que a operadora de cartão de crédito repasse valores de compras feitas pelos clientes e pagas no cartão. No entanto, normalmente há encargos e tarifas cobradas nesse procedimento.

Ela é aconselhada para quem atua na área do comércio.

Você também pode fomentar a antecipação de pagamentos dos clientes de outros modos, como ao conceder descontos para aqueles que adiantam a quitação de parcelas. Dessa forma, você garante um valor no caixa para seus projetos e não precisa esperar tanto.

  1. Empréstimo coletivo

Empréstimo é uma modalidade bastante tradicional do mercado, porém requer muita pesquisa e planejamento financeiro, pois os juros, taxas e outras condições para contratá-lo variam muito de uma instituição financeira para outra.

Para quem procura uma opção de crédito mais barata, o empréstimo coletivo, também conhecido como empréstimo peer to peer, é uma ótima opção.

Ele pode ser obtido por meio de uma plataforma de empréstimo, a qual reúne pequenos e médios empreendedores, além de MEIs, com investidores que podem fornecer o capital de giro necessário como se fosse um investimento. Um exemplo desse tipo de sistema é a Biva.

Nessa modalidade de crédito, o financiamento é feito por pessoas físicas, sendo possível conseguir até R$ 500 mil em até 30 dias.

O interessante é a possibilidade de se receber valores distintos de uma quantidade ilimitada de investidores que tenham se identificado com seu empreendimento ou projeto. A soma dessas quantias integrará o montante que você precisa.

Os juros e taxas cobrados costumam ser mais baixos do que bancos e instituições financeiras, sendo pré-definidos pela plataforma.

Em um comparativo entre o peer to peer e o empréstimo bancário, o primeiro se destaca pela sua agilidade, já que é possível adquirir os recursos necessários rapidamente.

Todo o processo pode ser realizado de forma online, ou seja, nada de filas, visitas frequentes à instituição bancária ou outras burocracias que exijam deslocamento e tempo.

Isso é vital para quem tem urgência para quitar dívidas ou conseguir capital de giro para realizar investimentos essenciais, como compra de maquinário ou expansão da produção visando atender demandas crescentes.  

  1. Conta garantida

A conta garantida é semelhante ao cheque especial, porém pode ter juros menores. Funciona como uma linha de crédito rotativo que você consegue usar para qualquer propósito.

É liberada pela instituição financeira tendo como critério algum tipo de garantia dado pelo empreendedor, como créditos eletrônicos ou duplicatas.

  1. Leasing

O leasing, ou arrendamento mercantil, é uma modalidade recomendada para a aquisição de maquinário (equipamentos para produção, transporte, entre outros). É muito comum ser usado para compra de veículos.

O leasing funciona como uma espécie de aluguel do bem que a instituição financeira realiza, porém há a possibilidade de você comprar ele ao final do prazo acertado em contrato. Por essa característica, ele pode ser considerado como uma modalidade de médio a longo prazo.

É importante observar o modo de funcionamento e as condições oferecidas por cada tipo de financiamento de capital de giro, informando-se também sobre taxas, multas e juros em caso de atrasos no pagamento. Afinal, é preciso se precaver para não acumular uma dívida muito alta e conseguir ter um bom controle financeiro empresarial.

Sobre o convidado:

A Biva é uma comunidade que conecta empresas em busca de crescimento com pessoas dispostas a investir nelas.