Franquia: uma maneira de empreender sem partir do zero

Em uma concepção mais atualizada e realista, empreender não é necessariamente criar um negócio do zero, empreendedorismo não é um tipo de arte de inventar produtos ou serviços inovadores.

Empreender é algo muito mais amplo do que apenas criar empresas: de fato, é muito mais sobre aproveitar oportunidades (até dentro da empresa que você trabalha) ou criar oportunidades em momentos de dificuldade.

Hoje, é senso comum entre empreendedores que ter boas idéias e planos de negócio criativos e elaborados são coisas importantes. Mas, em contraponto a isso, a ação e o timing (a capacidade de agir no momento certo) são tão ou até mais importantes!

Planejamento e tudo que envolve a fase de concepção de um empreendimento (estudo de mercado e estudo de viabilidade, por exemplo), sem ação,não agrega valor à uma boa ideia e, definitivamente, não gera receitas (vital para todo negócio).

Por isso, o empreendedor deve unir a percepção da oportunidade e o planejamento ao senso de urgência necessário para gerar “energia cinética”. Ou seja, levantar e fazer acontecer!

Todo investimento possui risco associado (senão, todos fariam)

Criar negócios não é uma tarefa fácil. Especialmente em tempos de crise, criar um negócio “do zero” é muito mais difícil: poucos estãodispostos a investir suas economias para criar um novo negócio e correr os riscos associados ao empreendedorismo.

O problema é que todo investimento tem riscos associados e o cenário de instabilidade política e econômica faz com que o empreendedor tenha muito pouco tempo entre a concepção a estruturação e a inauguração do novo negócio

Franquia: parceria como estratégia de crescimento e fortalecimento da marca

O franqueamento (franchising)é uma estratégia de  expansão de negócios na qual um franqueador (detentor de uma marca e um modelo de negócios) cede aos franqueados o direito de atuar em uma área exclusiva ou não, utilizando sua marca já estabelecida e todo o aparato e conhecimento de negócio em troca de royalties, e de uma operação bem ajustada pelo franqueado.

Nesse cenário, empreender tendo a chancela de um negócio ou de uma marca já estabelecida no mercado tira (parcialmente) dos ombros do empreendedor essa enorme carga inicial de risco.

Ao associar-se a um grupo de franchising confiável e bem estruturado, o franqueado herda muita bagagem de negócio, administrativa e técnica.

Isso também traz grande economia em duas coisas importantes: tempoou time tomarket(período entre a concepção de um negócio ou produto até seu lançamento no mercado) e economia no nível de capital de investimento, dois fatores críticos para a execução de qualquer projeto.

Isso acontece porque a franquia vem acompanhada de boas práticas, de um modelo de negócio já testado de conhecimentos específicos do que a dor além do suporte estratégico e operacional.

Dependendo do ramo de negócio o franqueador fornece ao franqueado desde a identidade visual que será usada no website, nas embalagens e decoração da loja, procedimentos de administração e operação, padrões de comportamento e atendimento e até o processo seletivo e o perfil dos funcionários e treinamentos.

Muitas vezes, o franqueador fornece até um sistema de gestão da franquia, e o sistema de frente de loja, tudo isso para garantir padronização e qualidade, e tornar o investimento em uma franquia de sucesso.

Franquia online: menos investimento inicial

Com a popularização da internet, surgiram vários negócios baseados na grande rede de computadores e alguns até totalmente online.

Primeiro, ter um website tornou-se obrigatório para toda empresa que pretendia expandir sua base de clientes porque além de garantir presença online garantia a propriedade do domínio (nome do endereço da empresa na Internet) e isso dava (e ainda dá) credibilidade à empresa.

Depois, além do website institucional, grande parte das empresas percebeu a necessidade de fazer negócios online, tanto B2B (entre empresas, uma como cliente e outra fornecedora) quanto B2C (da empresa com seu cliente final). Portanto, o “nascimento” das franquias online era só uma questão de tempo.

Foi baseado nessas necessidades que a Liguesite decidiu investir fortemente na criação de uma suíte de ferramentas proprietárias para criação de sites,comércio eletrônico (e-commerce), blogs e portais.

Com este framework(programa para criar sites)o desenvolvimento é muito mais rápido do que o tradicional uso de tecnologias básicas e isso traz muita produtividade para o franqueado, que recebe treinamento e suporte da matriz.

O negócio deu certo e, quando chegou a hora de expandi-lo, a estratégia foi unirmos duas idéias promissoras: fornecer aos clientes desenvolvimento rápido de sites, lojas virtuais, blogs e portais, e transpor barreiras geográficas com o potencial do modelo de negócio baseado em franquias online.

Hoje, a Liguesite atende o Brasil todo (e outros países como Japão, Itália e Estados Unidos) por meio de franqueados que têm sua assessoria e acesso ao framework de criação de websites.

Recentemente a franqueadora expandiu negócios no rico estado do Paraná, abrindo duas frentes uma em Londrina e outra em Maringá, ambas situadas no norte do estado.

A oportunidade de criar negócio com custos iniciais extremamente baixos faz com que as franquias onlinesejam ainda mais atraentes como investimentos.

Existem vários tipos de negócios nesse nicho que vão de serviços de delivery de comida, impressão de adesivos, ou criação de camisetas personalizadas, nos quais um site,ou as redes sociais são, de fato, seus pontos de vendas.

A grande vantagem desses negócios é que além do apoio do franqueador, é preciso de muito pouco investimento em infraestrutura física e na contratação de recursos humanos. Ou seja, as despesas recorrentes são muito pequenas quando comparadas à negócios tradicionais.

Acredite no que você vende

Não importa a área ou o nicho de negócio no qual você pretende atuar, esta é a regra de ouro para ser bem sucedido ao se tornar um franqueado de um produto ou serviço: acredite na marca e no potencial do negócio desde o primeiro dia de trabalho.

A relação franqueador-franqueado é baseada na confiança e na certeza de que a marca e seus produtos possuem qualidade e mercado potencial e, por isso, é muito mais o que uma relação do tipo cliente-fornecedor.

A lógica por trás dessa relação é que, cada franqueado é um pouco dono da empresa e a representa levando os mesmos valores, a mesma qualidade e os mesmos padrões de atendimento aos clientes finais.

Só entre em um negócio de revenda, marketing de afiliados ou franquia (online ou não) se você compartilhar os valores da marca e acreditar que ela entrega qualidade aos consumidores.

Sobre o Convidado: Franquias Liguesite, juntos conectamos pessoas ao seu negócio por meio da Internet!