Oi, gente!

Direto da capital paulista temos hoje uma startup ousada que decidiu entrar no concorrido e crescente mercado de serviços na nuvem, focando em empresas que desejam otimizar suas estruturas de computação e economizar com serviços. Confira o papo com o Lucas Leite, CEO da CleanCloud.

O que é a CleanCloud e o como surgiu a ideia?

A CleanCloud auxilia na visualização, monitoramento e otimização de estruturas de computação em nuvem. Conseguimos ajudar os desenvolvedores a melhorar a arquitetura de seu sistema, o gerente a otimizar a performance e os custos e o executivo a acompanhar a evolução e gastos de suas equipes.

O sistema já está no ar, mas em constante atualização. A cada um ou dois meses lançamos novas ferramentas. Por atuarmos em um mercado amplo e com atualizações constantes, precisamos nos manter sempre melhorando. Nesse momento já temos alguns clientes pagantes e um estudo de caso com a Bio Ritmo em andamento.

Qual foi o primeiro passo para tirar a ideia do papel?

Os sócios sentaram e se acertaram. Sociedade pode ser a melhor ou a pior parte de uma empresa, e tomamos todos os cuidados para não termos problemas nessa parte, atuando sempre profissionalmente e não pessoalmente.

O primeiro passo prático foi o estudo do produto e a validação das ferramentas que deveriam entrar no primeiro MVP.

Como enxerga sua startup em 2 anos?

11053068_1700017083545855_1426268840445392105_oNosso potencial é exponencial. As ferramentas que já temos e as que estamos desenvolvendo ao longo dos próximos 6 meses já afetam 80% do custo médio que as empresas tem hoje com a Nuvem.
Além disso, startups recém-criadas e maduras, empresas tradicionais e novas, todos usam a nuvem para seus sistemas e aplicações – nosso mercado é global e está em franca expansão, uma vez que apenas no Brasil 41% da empresas já estão na Nuvem e esse número cresce rapidamente ano a ano.

Por que escolheu o mercado que está inserido?

A Amazon Web Services (AWS) foi fundada em 2006 e em menos de 10 anos alcançou um faturamento de mais de 10 bilhões de doláres, com mais de um milhão de clientes ativos, e continua crescendo. No Brasil ainda há um amplo mercado a ser explorado.

Além disso, com a atual crise, soluções como a nossa que trabalham com um ‘sucess fee’ – ou seja, pagamento apenas caso tenhamos sucesso – e oferecendo reduções de custos e aumento de produtividade, tem uma maior facilidade de entrada.

Qual seu modelo de negócio?

Cobramos pelo tamanho atual do sistema do cliente. Caso a empresa tenho um gasto menor do que $100 (cem doláres) por mês, o uso do sistema é gratuito. No caso de um gasto entre $100 e $5000, cobramos 2%, com um teto em $49,90. Caso o gasto mensal com o provedor de serviços de nuvem for superior a $5000, nosso custo será de apenas 1% ao mês.

Assim, uma empresa que paga por mês $600 para a Amazon Web Services pagaria $12 ao mês para o CleanCloud. Independente do tamanho da empresa, oferecemos 14 dias grátis, sem a necessidade de informar dados do cartão ou qualquer outra obrigação.

Também oferecemos um serviço de entrada, aonde analisamos a estrutura do cliente e fornecemos dicas para otimizar seus custos. Nesse caso cobramos 50% do valor total economizado.
Por exemplo, uma empresa com gastos mensais de $20.000 na Amazon e que após nossos serviços tenha mensalidade reduzida para $15.000, nos paga 50% desse valor economizado, apenas uma vez, ou seja, um pagamento único de $2.500 – valor que o cliente irá recuperar no mesmo mês, apenas com a economia produzida.

O mercado que atua possui diversos concorrentes, qual seu diferencial?

Temos concorrentes principalmente na área de monitoramento de custos. Nenhum porém oferece ferramentas para ajudar a reduzir esses custos com a praticidade que estamos criando. Um forte trabalho em validação de cada ferramenta, inclusive na área de usabilidade, é feito constantemente.

Além disso, possuímos um meio diferente de visualizar seu ambiente. Diferente por que, ao invés de continuarmos com tabelas e linhas, mostramos o ambiente visualmente, em um grafo. Isso facilita muito para engenheiros analisarem e otimizarem suas configurações.

Por fim, nosso modelo de negócios, embora não único no mundo, é novo no Brasil, e dá ao usuário uma maior confiança, atrelando nossos ganhos a economia dele.

Conta um pouco sobre as habilidades dos sócios.

Eu, Lucas, sou o CEO, principal responsável pelo desenvolvimento do produto. O CTO é meu colega Jeferson, que vem há um ano programando e desenvolvendo o sistema que idealizamos juntos à vida.

Henrique e Gustavo são responsáveis pela administração, jurídico e finanças. Participam muito também no desenvolvimento dos contatos, sendo os responsáveis por trazer a maior parte de nossos clientes.

Site: https://cleancloud.com.br/welcome

Fanpage: https://www.facebook.com/gocleancloud

Quero participar do Startup da Vez!

Um abraço!

Equipe NR-7

NR-7 Comunicação Assessoria para Startups

Fan Page do Startups Stars