Empreender: necessidade ou oportunidade? Eis a questão! 

Oportunidade ou necessidade? Um jeito é melhor que outro na hora de empreender? Eis duas a questões que podem ter uma resposta simples: transformar a necessidade em oportunidade na hora de empreender seria um bom caminho para aqueles que se arriscam mas lutam pelo sonho de ter o próprio negócio. E o cenário econômico e político em que o Brasil tem estado inserido (alta do dólar, crise econômica, desemprego, juros altos, redução do poder de compra e da renda familiar, entre outros aspectos relvantes para a economia do país)  para muitos ainda é um problema mas, para tantos outros é uma oportunidade de começar a ganhar dinheiro.

Em pesquisa realizada pela Endeavor, mais da metade dos brasileiros (58%) empreendem por oportunidade, enquanto os 42% restantes enxergam no empreendedorismo uma saída após um imprevisto tanto financeiro quanto pessoal.

Empreender envolve uma relação de causa e consequência com aqueles que o fazem, seja pela necessidade ou por oportunidade. Não é tão difícil pensar nessa relação, olhe só: quem passa por uma situação de desemprego por exemplo, vê no empreendedorismo uma saída, uma resposta para aquela situação, ou seja, empreender é consequência. Quem percebe uma oportunidade, planeja e abre seu negócio tem no empreendedorismo a causa para aproveitar aquele contexto, aquele mercado.

Não tem jeito certo para empreender e muito menos fórmula certa para ter sucesso com sua empresa. Mas, há alguns fatores que, se levados em consideração, certamente trazem resultados positivos a sua equação: persistência, dedicação, conhecimento e o mais importante: planejamento!

Quem começa um negócio as pressas, sem conhecer os concorrentes, as potencialidades do mercado, os riscos, o quanto será investido e utilizado para o caso de imprevistos e qual o prazo para começar a ter retorno sob este investimento, tende  a ter um caminho bem mais árduo que os empreendedores que se preparam e planejam antes de enfrentarem os desafios.

Identificar uma oportunidade e trabalhar a partir dela, permite que os processos sejam melhor estruturados, o que não acontece às vezes com o empreendedor que necessita de abrir seu negócio. Planejar, ter foco e saber onde quer chegar são características comuns àqueles que aproveitam ou criam uma oportunidade, mas ainda assim, não são todos os empreendedores de oportunidade que têm sucesso, bem como nem todos que empreendem por necessidade vão fracassar.

O desconforto de uma demissão sem justa causa foi a realidade de muita gente nesse ano de 2015 e essas são as pessoas que mais estão atrás de uma forma de virar o jogo e conquistar maior segurança nas suas finanças pessoais. São para essas pessoas que empreender se torna uma questão de necessidade, mas isso pode ser melhor que o esperado. O presidente do Sebrae, Luiz Barretto acredita na possibilidade de transformar o que é necessário, em oportuno:

“ Ficar desempregado pode fazer com que o empreendedor analise o mercado e perceba nichos que ainda não foram explorados ou ainda novos campos para expandir. Além disso, com capacitação e planejamento, é possível transformar a qualidade e o tipo do empreendedorismo.”

Começar a empreender para remediar uma situação pode envolver uma série de questões que se não tratadas a longo prazo, vão prejudicar o seu negócio, mas depois da correria, vem o planejamento. Se você se ater a isso, sua empresa terá maior solidez para lidar com as adversidades e se manterá firme diante da concorrência. Gabriel Kallas, empreendedor e sócio-fundador da Toro Radar, empresa de análise de investimentos que ensina como investir na Bolsa de Valores comenta sobre o tema:

“Você pode achar que vai perder tempo se parar para planejar, mas perda de tempo é lidar com retrabalhos, com erros que podiam ter sido evitados, e a depender da situação você perde tempo e dinheiro se não planeja. Mesmo quem empreende por necessidade tem que parar e entender o que quer alcançar e o que vai fazer para conquistar isso.”

O planejamento em um primeiro momento tende a fica em segundo plano para muitos empreendedores, mas o que não é planejado agora, terá de ser remediado depois. E segundo Lewis Carroll, no conto Alice no País das Maravilhas: “ Quem não sabe onde quer chegar, qualquer caminho serve.” E quem quer ter sucesso seja na necessidade ou oportunidade, não vai sair por aí pegando qualquer atalho, não é?

Sobre a Convidada:

 Renata Cota, escreve sobre investimentos e mercado financeiro para o Blog Toro Radar junto ao sócio-fundador da empresa, Márcio Placedino. Além desses temas, empreendedorismo está sempre na pauta da mineira, de 24 anos formada em Marketing. A Toro é especialista em análise e educação na Bolsa de Valores e conseguiu crescer 500% de 2014 para 2015, bem como tem clientes em todos os 27 estados do Brasil.

Página Pessoal: https://www.facebook.com/RenatinhaCota

E-mail de contato: renata.cota@tororadar.com.br

Site da Toro: http://www.tororadar.com.br/

Quero Escrever um GuestPost