Oi gente!

No comecinho de setembro, eu participei de um evento, que nem esperava fazer parte. Pois o público era formado de publicitários. Porém, como o tema era de mulheres “líderes” e que tinham muitas características diferentes, fiquei honrada em participar.

Quem promoveu o encontro, foi a agência internacional Flamingo, a partir do seu escritório aqui de

Vânia, Talita, Diane e Thais

Vânia, Talita, Diane e Thais

São Paulo. Eles aproveitaram o aniversário de um ano aqui no Brasil, para chamar alguns clientes, parceiros e nós, as convidadas. Para o debate, três perfis bem diferentes: Diane Lima, diretora criativa do Nobrasil; Thaís Fabris, criadora da Cerveja Feminista e eu, Talita Lombardi do StartupsStars. Para mediar, a Vânia Lourenço, pesquisadora senior da Flamingo.

Cada uma se apresentou, e eu logo disse o que mais me incomodava com relação ao preconceito e o que eu mais sinto no meu dia a dia: O preconceito entre as mulheres. Eu poderia passar um dia aqui falando sobre quantas vezes não fui chamada para um evento, quantas vezes a esposa de um amgo ou seguidor tem ciúmes. É algo que NÃO deveria existir, mas existe. Sem contar com os preconceitos das pessoas que não deveria ter nem um.

Debate

Debate

É uma bola que tenho que levantar com muito cuidado.

Outro tema abordado foi quanto aos empregos ainda muito masculinos. Eu concordo e discordo. Quando tive a oportunidade de falar, eu contei que em toda minha carreira, tive empregos de homens. Na minha criação, nunca me falaram que ali não era o meu lugar. Pelo contrário, eu sempre cheguei nos lugares com muito foco em resultado e consegui todos os cargos que eu quis.

Se existe preconceito? Acho que o que existe é um assédio, mas que ele está em qualquer nível hierárquico que existe no mundo. Porém, quanto mais você cresce profissionalmente, isso tende a diminuir. Falo por experiência própria.. Hoje em dia, não é qualquer um que tenta “chegar perto”, muito diferente de quando eu era uma vendedor junior.

Outros pontos levantados:

  • Liberdade de Expressão com os cabelos (valorização da cultura negra feminina);
  • Propagandas que ainda focam no corpo “perfeito” da mulher;
  • Padrão de beleza: mulheres magras;

Pontos do público:

  • Como educar os alunos na era da internet;

    Talita Lombardi

    Talita Lombardi

  • Exigência também para os homens em propagandas (fortes, musculosos);
  • Preconceito das mulheres com os homens;
  • Sempre que é feita uma propaganda, alguém vai reclamar.. Não existe 100% de acerto.

Precisamos parar de pensar como “pedaços” grandes ou pequenos da sociedade. Temos que aceitar o próximo como ele gosta de ser. Eu usando salto alto e roupa de “boneca” e você usando roupa de “boneca” com tênis. Somos todos feitos da mesma matéria, todos tem a capacidade de se comunicar e o mais importante, de amar.

Obrigada Flamingo pelo convite, espero ter colaborado com essa noite, que foi tão forte para mim!

FlamingoSP

FlamingoSP

No final, ainda pude conhecer diversas pessoas que se identificaram com meus depoimentos.

Fotos: FlamingoSP

Sobre a Agência:

Flamingo é uma agência de estratégia e insight global, parte do grupo Omnicom. Temos 20 anos de experiência trabalhando com as principais marcas do mundo. Há um ano, abrimos o nosso sétimo escritório global, em São Paulo, para trazer o nosso expertise para o Brasil e a América Latina.

O que vocês acham?

Beijos

Talita Lombardi

Instagram Talita Lombardi

Twitter: @talilombardi

E-mail: talita@startupsstars.com

Fan Page do Startups Stars

Blog de Empreendedorismo