Oi

Quando vim para Belém, para participar de mais um evento, como sempre, vim feliz, animada.. Sem estar preparada para surpresas. Coração aberto, “vaidosa” por usar mais um look novo, provar comidas locais e ajudar pessoas.. Sexta à noite inciamos os trabalhos com as dinâmicas tradicionais, puxadas pelo Gerson Ribeiro (Olho de Anjo)

Abertura SWCMBelém

Abertura SWCMBelém

, o facilitador do final de semana. Além disso, tivemos uma grande apresentação do querido Candreva (EzPark), falando sobre empreendedorismo e sonhos, adorei!

Tudo ia bem, quando tivemos que acordar às 5 da manhã do sábado (hoje), para logo embarcar no BarcoHacker.. em expedição para conhecer as comunidades ribeirinhas. Na outra experiência desse mesmo barco (em Manaus), tivemos uma edição mais “como tudo funciona” sem visitas externas. Com todos esses elementos ligados, chegamos à Ilha das Onças. Eu vestida de qualquer coisa e sem quase condição de descer do barco, me engajei para pular Rio “afora” e conhecer os “locais”.

A pequena “cidade” se comovia.. As crianças curiosas para saber daquelas pessoas que não paravam de descer ao encontro deles. A inocência deles mostrava o sorriso nos “rostinhos” pequenos e cheios de amor a cada piscar de olhos, me fisgaram à primeira vista.

StartupWeekend ChangeMakers

StartupWeekend ChangeMakers

Todos se reuniram na Igrejinha, que ficava logo à frente do “porto”. Mais pessoas chegavam de canoa, para entender o que estávamos fazendo. O líder local começou a conversa com a palavra de Deus, amém que eles possuem algum tipo de esperança, pois sem ela, acho que essa comunidade não existiria mais.

Estática, observei cada palavra, cada piscar de olhos, daquelas quase 15 pessoas que ali estavam para nos receber. Acho que em alguns minutos parei de respirar por me sentir um nada diante de tanta luta, que tenho certeza que eu e você que está lendo nunca irá precisar passar.

Em pleno século XXI, pessoas sem saneamento básico, sem educação, sem médicos, sem ÁGUA potável, sem orientação, sem direção. Sim eu já sabia que isso existe em todo Brasil, mas nunca tinha presenciado, falado ou ouvido. Eu com tantos sonhos, me senti tão egoísta.. Meus olhos brilhavam de tantas lágrimas que insistiam em acumular a cada novo fato.

Não tive coragem de seguir com a expedição, a única coisa que eu precisava era respirar um pouco fora da linda “igrejinha”. Algumas pessoas perceberam minha “cara”, não sou do tipo que faz tipo, eu sinto e demonstro o que sinto. Uns dois abraços e o olho mais uma vez ensaiou um choro alí mesmo.. mas me segurei. Pulei de volta ao barco para com minha escrita, tentar dar um grito por essas pessoas que são iguais à mim e a você.

Onde estão as startups que podem ajudar às comunidades? Onde estão as soluções que podemos entregar para essas

SWCMBelém

SWCMBelém

pessoas? Pois hoje, elas estão jogadas à sorte.. Pois força política elas não possuem, “pouco mais de 70 famílias” não elege ninguém.. Então, nós, fomos eleitos a fazer alguma coisa, pelo simples fato de termos mais acesso que eles e de sermos EMPREENDEDORES.

Espero contar a vocês que desse ChangeMakers saiu algo que realmente dé início a pequenas revoluções dentro da nossa sociedade. Cada pequeno passo, já é uma grande coisa.

Direto do Barco Hacker, no meio da Amazônia, ao som de “Fé em Deus, mais uma sonhadora emocionada.

Talita Lombardi

Twitter: @talilombardi

E-mail: talita@startupsstars.com

Instagram Talita Lombardi

Fan Page do Startups Stars

Blog de Empreendedorismo