80 mil reais “equity-free” para empreender no Chile

O programa Start-up Chile

Já pensou em tirar sua ideia do papel em Santiago, no Chile, especificamente? Caso negativo, pense novamente!

Há dois anos fiquei sabendo do programa Start-up Chile, iniciativa do Governo Chileno que oferece R$ 80.000 reais para sua startup, sem tomar nenhuma porcentagem sob a mesma. A sua única obrigação será morar no Chile durante os 6 meses do programa.

A princípio, apesar de ser um país vizinho, eu não tinha muitas informações a respeito do Chile. Meu primeiro passo foi pesquisar por blogs dos participantes que já estavam lá. Tive uma ótima impressão: Vários empreendedores do mundo todo, inclusive de países de primeiro mundo, elogiando Santiago e a tratando também como uma cidade de primeiro mundo. Então o primeiro “obstáculo”, que seria morar em um outro país, virou, em realidade, mais um grande fator de motivação, pela experiência que eu teria pela frente.

O programa faz 3 chamadas anuais, selecionando 100 startups em cada, totalizando 300 por ano. Para se inscrever, você precisará de um vídeo de até 3 minutos, onde os fundadores devem apresentar sua ideia. Além disso, deverá preencher um formulário online a respeito de sua startup, equipe, mercado e inovação.

Os requisitos para participar são:

– Startups com no máximo 2 anos de existência
– Não precisa ser empresa registrada (pode ser só uma ideia, como foi o meu caso)
– Deve ser escalável e ter um potencial de alcance global
– Ao menos um integrante do time deverá se estabelecer no Chile durante os 6 meses do programa

Os selecionados recebem:

– R$ 80.000 equite-free
– Escritório compartilhado com empreendedores de todos os cantos do mundo
– Acesso a rede de contatos comerciais do chile e do governo.
– Grande visibilidade para a startup, por ser um programa altamente exposto nas mídias internacionais.
Minha experiência

Após morar na Austrália por 3 anos, resolvi voltar para São Luís – MA, onde estabeleci a startup www.cafufa.com, uma das maiores empresas de gerenciamento de ingressos no Nordeste, atualmente. Fundamos ainda o grupo Startup Maranhão, que está tentando posicionar o nosso estado no atual cenário nacional de empreendedorismo digital.

O espírito empreendedor que sempre me acompanhou, insistia em tentar tocar um projeto na área de imigração, pois já vivi em 5 países diferentes e sempre senti falta de um site que pudesse ajudar as pessoas que desejam morar em um novo país.

O Start-up Chile era o programa que eu procurava para tirar esse sonho do papel. Além do dinheiro para financiar a criação do projeto, a chance de fazer parte de um grupo tão seleto de empreendedores de todas as partes do mundo, é, sem dúvidas, o ponto forte do programa. Pessoas incríveis e com conhecimentos em todas as áreas do empreendedorismo digital, sempre dispostas a lhe ajudar, seja com dúvidas de Google Ad Words, palpites de design ou até ajuda para aquele problema complexo no seu servidor. A rede de contatos que fiz, e estou fazendo, é simplesmente incrível. Pessoas com produtos na Nova Zelândia, Inglaterra, EUA, Alemanha, etc.

Ao chegar em Santiago, você gasta os primeiros 10 dias com burocracias do programa e adaptação na cidade. A maioria dos participantes prefere morar ao redor do escritório central, o que dificulta ainda mais a procura pelo lugar que você irá morar. Além disso, você precisa fazer os registros no governo, banco e afins, assim como no Brasil.. Fiquei sabendo que a famosa burocracia que reclamamos no Brasil é uma coisa latino-americana em geral.

Com tudo resolvido, eu e o meu sócio, Bruno Lima, podemos finalmente iniciar a concepção do projeto. Foram 3 meses de trabalho duro para lançar o MVP (que pode ser acessado no endereço: www.wannamigrate.com).

Aqui não há cobranças, nem controle no seu horário de trabalho…Você é responsável em usar os recursos do programa a seu favor. Alguns preferem trabalhar de casa e outros até alugam casas no litoral do chile, onde o time inteiro se muda para trabalhar de lá. Existem as datas oficiais e competições de pitches, onde todos devem sempre estar presentes, em Santiago.

O momento então é de muita empolgação: Estamos na metade do programa, metas sendo cumpridas, produto sendo validado e grandes expectativas para o futuro pós-Chile.

Muita água tem para rolar e espero fazer um post mais completo ao final do programa.

Para quem quiser saber mais sobre o programa, acesse o site oficial: www.startupchile.org

Humberto Moreira

Humberto Moreira

Sobre o Guest Blogging:

Humberto Moreira – CEO – Wanna Migrate
Formado em Sistemas de informação e com mais de 8 anos de experiência. Já passou por EUA, Inglaterra, Austrália e encontra-se atualmente em Santiago, fazendo parte do programa Start-up Chile, através de sua startup Wanna Migrate.