Para onde o capitalismo está nos levando

“Antes do surgimento e ascensão da internet vivíamos em um mundo extremamente complicado e nem nos dávamos conta disso. Para fazer uma pesquisa era necessário ir a uma biblioteca e consultar uma enciclopédia, se quisesse obter dados demográficos era necessário ir até o IBGE, para encontrar um endereço, um mapa.

 Ao menos no  Brasil desde o final da década de 90 os problemas mais banais começaram a ser resolvidos, como encontrar informações, comprar produtos sem sair de casa, pagar uma conta sem ter que ir ao banco, entre outros. E caminhando mais a frente a partir de 2006 nossas vidas passaram a ficar mais fácil ainda com o surgimento dos smartphones.

Chegamos em um ponto em que praticamente tudo pode ser resolvido por meio da tecnologia e é por isso que estamos passando por

uma explosão no crescimento de startups, empreendedores estão vendo problemas enfrentados no cotidiano das pessoas e estão tentando resolva-los de diversas formas possíveis.

Isso tudo é reflexo de uma nova fase do capitalismo, passamos por um revolução industrial que alterou toda nossa sociedade a modernizando e em seguida para uma revolução tecnológica que nos alterou ainda mais e continua nos afetando diariamente, estamos caminhando para um outro mundo, um mundo mais simples onde tudo tem solução. Quer encontrar um filme que parece com você? existe um site ou aplicativo pra isso, um lugar para sair? Você encontrará diversas soluções, detesta fazer comprar? Existem sites que facilitam sua vida.

Ainda existe muitas oportunidades a serem atingidas e outros problemas a serem resolvidos, mas acredito que dentro de 5 anos, todos, sim todos os nossos problemas  cotidianos estarão resolvidos inclusive os que ainda desconhecemos.

E isso abrirá uma porta ainda maior para o empreendedorismo social,  com todas as dificuldades das classes mais abastadas sanadas, nos resta resolver problemas sociais como forma de fazer dinheiro ajudando os necessitados, estaremos usando nosso capitalismo para  o bem. Isso já é visto hoje como empreendedores como Blake Mycoskie, fundador da TOM shoes que vem revolucionando o empreendedorismo social nos estados unidos com sua iniciativa “Start Something That Matters”. Porém é uma escala muito pequena, no Brasil vemos pouquíssimos empreendedores se preocupando com essas questões, um dos poucos exemplos é o site Lema21 onde a cada óculos que se compra um outro é doado para  alguém com deficiência visual. Mas acredito que isso irá mudar em pouco tempo.

O capitalismo está mudando e vai continuar, se vivemos em um capitalismo selvagem talvez passaremos ao “capitalismo do bem”. Como tudo sempre tem um lado ruim, não podemos prever se quem se envolver com essa atividade estará querendo mesmo ajudar o próximo ou apenas se aproveitar da dificuldade dos outros e isso só o tempo nos dirá.  “

felipe salgueiro

Felipe Salgueiro, Dagood.

Sobre o Guest Blogging: Felipe Salgueiro, 23 anos, formado em publicidade e propaganda pela ESPM (São Paulo).

Atua na área de marketing e passou por empresas como Itaú-Unibanco e AgênciaClickIsobar.

Atualmente é um dos sócios do Dagood.

Mas o que é Dagood? Recomendação de bares, restaurantes, baladas e eventos do jeito que o usuários quer e o ajuda a decidir para onde ir de maneira rápida e fácil. Quer saber mais? Post do Dagood no Startups Stars.