Boa Noite!

Bedy Yang @bedy no Startups Stars

Com muita honra, trago hoje no blog uma mulher que abraçou a causa do empreendedorismo e faz toda a diferença no ecossistema como um todo. Bedy Yang @bedy, tive o prazer de conhecê-la no GEC2013. Ela é  Venture Partner da empresa 500 Startups e é fundadora do Brazil Innovatores. Mora no Silicon Valley mas sempre está por São Paulo para participar dos eventos da sua empresa. A conversa foi via Skype na última terça-feira. Aproveitem cada detalhe!

Sobre Empreendedorismo feminino na visão global e Brasil

Ela explicou que no mundo de tecnologia  nos Estados Unidos, em especial no Vale do Silicio,  existem poucas mulheres empreendedoras. Das 500 empresas que estão dentro do 500 Startups, existem 100 fundadoras mulheres, entre CEOs e co-founders.  Quando esse número é comparado aos do Brasil, fica bem menor o resultado. Mas existem brasileiras que já receberam o investimento deles, como a  Taiana e a Mayara da Startup Unipay . Eles têm um programa de Imersão ao Silicon Valley, onde  fazem questão de levar mulheres empreendedoras.

Talita: Bedy, fala um pouco sobre seu projeto o Brazil Innovators.

Bedy: “Trabalhamos há 3 anos para promover empreendedorismo e inovação. É uma plataforma realmente para que as pessoas possam ter mais oportunidades. Temos alguns eventos específicos, fazemos o Tech Mission, onde levamos os empreendedores que identificamos com um alto potencial, para ir ao Vale e além disso nos fazemos eventos mensais, para que haja consistência. Fizemos encontros em São Paulo, no Rio de Janeiro,  ajudamos bastante no Startup Weekend.

O ponto de vista dos Innovators é pensar quais as atividades que podem ajudar e apoiar para que realmente tenha mais desenvolvimento do ecossistema do empreendedorismo. Apos 3 anos a equipe está crescendo consideravelmente, para que possamos escalar.

Talita: Quais os maiores desafios dos empreendedores?

Bedy: “Acho que é implementação e capacidade de execução o máximo que puder, medir um pouco mais o que está funcionando e o que não está, fazer o máximo de desenvolvimento para ir ao mercado, falar com as pessoas . Ter a ideia muito rapidamente, fazer um protótipo dessa ideia, testar essas hipóteses e ao mesmo tempo medir. Não adianta ficar testando sem saber o que você quer tirar de resultado. Fazer o processo várias vezes para ver o que dá mais certo, o que der mais certo, dobra-se o esforço e recurso em cima disso. Muito mais questão da execução e montar equipes mais multi-funcionais, são as principais coisas que se o empreendedor fizer bem feito o resto vem, o investimento vem, outras coisas acabam acontecendo ao redor.

Sobre os setores poucos explorados no Brasil, segundo a Bedy:

– Tudo que está ligado ao crédito, pois temos poder de consumo;

– Startups de Educação, Saúde, Acesso a Finanças;

– Classificados de uma maneira geral, organizando as informações;

– B2B, empresas customizando a tecnologia das outras empresas em forma de consultorias.

Para conseguir investimento da 500 Startups:

– Equipe mais completa;

– Não investem em ideias no Papel;

– Empresas que tem CTOs (preferência);

– Modelo de negócio claro;

– Redes Sociais apenas aquelas que tem a forma de monetização clara.

Talita: O que você acha do Start-UP Brasil?

Bedy: “Acho super relevante, o governo é um canal de comunicação para o mundo de startups, pois poderia ter zero de iniciativas, em todas as inciativas tem seus pontos fortes e fracos mas, mas eles estão super abertos a escutar, a forma que eles trouxeram o projeto para o mercado, eles pediram bastante opinião das pessoas que estão na ativa no dia a dia do empreendedorismo. Acho que é positivo especialmente pensando que é um canal de comunicação com o governo.

Talita: Qual sua perspectiva do crescimento do empreendedorismo brasileiro em 5 anos?

Bedy: “Eu sou super otimista, obviamente fico muito pegando tendências lá fora, então ano passado as pessoas estavam muito mais animadas em fazer investimentos no Brasil do que esse ano, mas eu acho que os fundamentos econômicos e quando você vê os números de penetração de internet, e-commerce, adds, você vê que todos esses pontos vão crescer. Tem inciativas como Startup Brasil, tem muto mais investidores no mercado, mais eventos etc. Não consigo nos ver no mesmo ponto em 5 ou 10 anos. O que nos precisamos fazer é ajudar para que essas empresas comecem a ter mais sucesso, mais saída e então os empreendedores voltam a fazer mais empreendedorismo ao invés de fazer uma carreira, voltam a investir, começam a fazer mentoria, dai você gera um ciclo novo de empreendedorismo digital no Brasil. “

Sobre o 500 Startups

20 empresas brasileiras tiveram investimentos. É um fundo de investimento tradicional, mas eles têm uma aceleradora, mas só para quando a empresa sente que faz sentido ir para o Vale do Silício para ser acelerada.

Bedy, muito obrigada pela entrevista. Sou uma apaixonada por esse ecossistema empreendedor e pessoas como você fazem toda a diferença. Muito mais sucesso e conte comigo no que precisar.

Até amanhã galera!

bjs

@talilombardi

Minha Fan Page