Boa tarde a todos…

Hoje quero compartilhar com vocês sobre um amor, um amor antigo.

Esse amor começou quando eu ainda estava na barriga da minha mãe, depois que eu nasci comecei a ter muito contato com essa pessoa, com o passar dos anos, fui aprendendo a respeitar, admirar e amar. D. Teresinha Lombardi para todos, para mim simplesmente Vovó ou Florentina (ela não gosta desse apelido rs).

Nesse momento, não quero lembrar da infância, que foi logicamente marcada por momentos maravilhosos.. mas quero dos últimos 2 anos. Sabe a força que as vezes nos precisamos para fazer alguma coisa? Ela me dá. Sabe quando alguém nunca te magoa? Ela nunca magoou. Sabe quando você pode ter uma amiga de verdade, que não te julga, condena? Ela é além de tudo minha amiga, minha querida, minha segunda mãe, minha base, minha vida.

Vovó, sinto falta da tua companhia na minha vida todos os dias e não estar no seu aniversário ao seu lado me dói o coração profundamente, mas saiba que tudo que faço nessa vida é para te dar orgulho e estou apenas seguindo o caminho de sucesso que teve em toda sua vida, eu hoje sendo apenas a aprendiz.

As pessoas não imaginam quantas horas seguidas conseguimos conversar, nem parece que a senhora é um pouco mais velha que eu :) São papos agradáveis, as vezes conversas difíceis, relembramos momentos bons, as vezes até choramos. Confio tanto na senhora, que não consigo ter segredos.

Parabéns, que você se recupere dessa fase difícil, que Papai do céu te ilumine e abençoe cada dia mais.. Ah, se prepara que sexta eu tô aí para matarmos um pouco a saudade.

Bjs da neta que te ama mais do que tudo no mundo.

@talilombardi – Talita Lombardi

Eu e Vovó