Iniciativa Itaú Unibanco

Em 2013, o Itaú Unibanco criou o programa Itaú Mulher Empreendedora, para treinar e inspirar mulheres, além de promover encontros com empreendedoras de diferentes ramos, gerando parcerias e ampliando as redes de contados dessas mulheres.

Atualmente, o programa conta com 8.800 participantes de todo o Brasil e fornece diversos conteúdos gratuitos.

Esse ano, em parceria com a FGV-EAESP – Escola de Administração de Empresas de São Paulo – o Itaú Unibanco realizará, entre os meses de agosto e novembro, a segunda edição do “Aceleração Itaú Mulher Empreendedora”, um programa gratuito, que beneficiará 30 participantes.

O que é preciso para participar do programa?

  • Ser uma mulher empreendedora – proprietária ou sócia de negócios que estão no mercado há, no mínimo, um ano e tem faturamento anual de, pelo menos, R$300 mil;
  • Ser cliente do Itaú – pessoa física ou jurídica;
  • A empresa comandada precisa ter, no mínimo, cinco funcionários (contando a empreendedora e seus sócios);

As inscrições podem ser feitas até o dia 30 de junho, através do site https://imulherempreendedora.com.br/.

O processo seletivo

A primeira etapa do processo seletivo será a analise das respostas de um questionário online respondido pelas candidatas. Nessa etapa serão selecionadas 60 empreendedoras.

A segunda etapa será a realização de entrevistas – presenciais ou por skype – onde serão escolhidas as 30 empreendedoras que participarão do programa de aceleração.

O potencial de crescimento das candidatas será levado em consideração para determinar quem serão as escolhidas.

O programa

A coordenação ficará sob a responsabilidade dos professores Maria José Tonelli e Tales Andreassi.

O programa terá duração de quatro meses, com 76 horas de  capacitação, divididas entre encontros online e presenciais (na Fundação Getúlio Vargas, às sextas feiras e aos sábados). Além disso, todas as participantes terão acesso a um plantão de dúvidas online, avaliações e feedbacks a respeito do projeto apresentado no fim do programa.

Entre os diversos assuntos que serão abordados durante as aulas, nós podemos citar:

  • Negócios;
  • Liderança Feminina;
  • Oportunidades de crescimento;
  • Finanças;
  • Acesso a capital e produtos financeiros;
  • Estratégias de marketing;
  • Gestão de pessoas e processos.

De acordo com  Denise Hills, Superintendente de Sustentabilidade e Negócios Inclusivos do Itaú Unibanco, a ideia é ser “parceiros na evolução e consolidação de empresas lideradas por mulheres”. Ela afirma que o programa, assim como o banco, tem o objetivo de “estimular o poder de transformação das pessoas”.