O que é o 4.5G?

Todos estão esperando o desenvolvimento da tecnologia 5G, mas ela ainda está em desenvolvimento e não deve estar disponível para o uso tão rapidamente.

Enquanto o 5G não chega, a indústria de telefonia desenvolveu uma melhoria para o 4G, que é o 4,5G.

Ou seja, basicamente, o 4,5G é a mesma tecnologia do 4G, porém mais eficiente e mais veloz.

As diferenças entre o 4G e o 4.5G

A maior diferença entre o 4G e o 4.5G é o fato de que o 4.5G pode usar diversas faixas para transmitir o sinal da internet, por isso, ela é mais veloz e estável.

O que acontece é que o 4.5G é capaz de usar até cinco faixas de transmissão, permitindo que o uso das faixas seja dividido e impedindo assim que o sistema trave por causa do excesso de aparelhos que desejam utilizar a internet.

Além disso, o 4.5G usa outras estruturas, como a MIMO 4×4 – permitindo o uso de quatro antenas de transmissão e recepção para conectar o seu celular e a torre da operadora – e a modulação 256QM – que aumenta o volume da transmissão de dados.

Essa tecnologia está disponível para os celulares mais tops de linha. Os donos desses celulares poderão se conectar da mesma forma que eles já fazem com o 4G.

Todas as operadoras usarão a nova tecnologia?

Não. As operadoras ainda estão se adaptando, entretanto, nem todas desejam fazer a transição para o 4.5G. Não é segredo que, no Brasil, o 4G não funciona perfeitamente, por isso, algumas operadoras podem optar por completar plenamente a transição para o 4G.

A Tim, por exemplo, já deixou claro que não acha interessante, ao menos nesse momento, fazer os investimentos necessários para poder disponibilizar o 4.5G para os clientes.

Podemos sonhar com o 5G?

A tecnologia do 5G promete garantir ainda mais estabilidade e velocidade, entretanto, por mais que estejam sendo feitas pesquisas nos Estados Unidos e no Japão, não deve estar disponível para o público antes de 2020.

O 5G também deve permitir que nós tenhamos uma interação maior com qualquer outro equipamento que tenha uma antena.

Fonte: https://tecnologia.uol.com.br/noticias/redacao/2018/04/06/45g-marketing-ou-tecnologia.htm