Estudantes da Nova Zelândia aprendem sobre empreendedorismo no Brasil

Oi gente!

Na última quarta-feira, participei do que seria o meu último evento do ano: um painel com alguns empreendedores e intraempreendedores para discutir as dificuldades sobre desenvolver negócios no Brasil para um público para lá de diferente: alunos da Nova Zelândia, que tinham entre 17 e 19 anos!!! Eles vieram para nosso país em um dos programas da turma do Campus Brasil e no meio de diversos brasileiros incríveis, eu fui escolhida para ser uma das “debatedoras”. O único detalhe foi que eu nunca tinha me apresentado em inglês, mas deu tudo certo.

Além de mim, estava a Maria Bresser VP do instituto arredondar (que eu adoro), a Regina Suzaki da truecolors brazil, Daniel Amgarten da Campus Brasil e o Rafael Henrique do Recicleiros.

Iniciamos com as apresentaçoes, confesso que o sotaque dos estudantes não ajudaram… então não consegui entender tudo 100%, mas ao menos, eles nos entenderam. Me mostrei como a menina executiva, a fundadora do Startups Stars e claro, como COO da influu.

Essa é a segunda vez que eu falo para um público mais novo e sabe de uma? Tem sido uma experiência muito legal, são pessoas sedentas por informação, pelo futuro, cheias de decisões… curiosas… lembro de mim naquele tempo, ah se eu tivesse um pouco mais de instrução… mas no final deu certo né?

Algumas perguntas que eles fizeram me marcaram bastante:

  • Onde você estava 10 anos atrás e como se vê em 10 anos?

Eu confesso que comecei a fazer conta para entender onde eu estava e vou dizer que era uma fase muito legal… eu estava me tornando gerente geral da Meira Lins e o mundo estava de braços abertos (e continua), para a realização dos meus sonhos… mas eu sempre tive uma ideia que estaria casada e com filhos…. então a resposta do daqui há 10 anos foi quem sabe ter uma família.

  • Quando vocês viraram a chave da vida de vocês para empreender?

Nesse caso, eu quis compartilhar do dia que eu decidi sair da Volkswagen, que foi uma das decisões mais difíceis da vida. Não tive apoio da familia, não sabia o que eu queria do futuro, eu só sabia de uma coisa: o que eu estou fazendo hoje, não me vejo fazendo para sempre. Juntei dinheiro e coragem e fui para Chicago. Os demais palestrantes estavam na linha de que eles tinham certeza do que queriam fazer da vida e a louca aqui foi no braço contrario, mas que claro, a convergência vem no momento que decidimos mudar.

  • Quais os próximos passos na carreira/empresa?

No meu caso, eu quero fazer a influu bombar, ganhar dinheiro com isso para ter uma vida estável e depois viver de gerar conteúdo. Eu quero fazer vídeos, não só meus, eu quero produzir, eu quero aprender de novo, eu quero começar tudo de novo… quero escrever e tudo isso, sem a obrigação imediata em fazer dinheiro, por isso, estou me preparando novamente para um novo pulo de para-quedas.

Eu não quero falar todas as perguntas, pois se não o texto vai ficar enorme. Quero agradecer muito o carinho e o chocolate que os alunos nos deram e claro, ao pessoal do Campus Brasil pelo super convite, que me fez sair da minha zona de conforto!!!

Beijos

Talita Lombardi

Instagram Talita Lombardi

Twitter: @talilombardi

E-mail: talita@startupsstars.com

Fan Page do Startups Stars

Blog para Empreendedores

Youtube para Empreendedores

Use Facebook to Comment on this Post