Oi gente!

Essa ideia de falar sobre “verdade” aconteceu do nada, mas eu acho que é preciso falar. Temos um ecossistema que incentiva todo mundo a empreender, a começar empresas de tecnologia, como se fosse a coisa mais simples do mundo… por isso, eu quero falar um pouco do que vivi até hoje e que você possa refletir.

Empreenda sim, mas tenha noção que mais de 80% das startups do Brasil fecham no primeiro ano… Isso não pode ser um dado que desanima, mas que as pessoas pensem e possam refletir para fazer um projeto com mais responsabilidade. A grande questão para mim é uma certa “facilidade”que passam e que não tem nada a ver com o nosso dia a dia. A coisa que mais aprendi é que o que vem fácil vai ainda mais fácil e isso se aplica ao seu projeto lá no começo, quando você faz perguntas para amigos e eles passam a mão na sua cabeça dizendo que o projeto é legal e no fundo, não acreditam nele. Para começar, qualquer validação real, tem que ser feita com potenciais clientes e se no caso sua empresa está bem encaminhada, é você conseguir vender, converter um possível lead para uma venda, mesmo que seja por um curto período, mas além de falar sua ideia o “entrevistado” quer arriscar junto com você?! Esse seria um quadro perfeito para começar.

A segunda coisa, que recebo diariamente, é achar que os investidores querem investir em ideias… eles podem até fazer isso, mas quando você, empreendedor, já empreendeu antes… já tem um histórico ligado ao seu projeto atual, e que essa passagem no mercado seja relevante para ele colocar a grana dele, e o tanto que você precisa. Mas para quê mesmo você precisa do dinheiro? Para pagar suas contas pessoais? Ou para investir na empresa? Um grande erro é você achar que o dinheiro do investidor vai para você, mas não vai, praticamente, ele vai 100% para a startup, por isso, ele vai querer saber cada centavo que será gasto no crescimento da startup. Claro que você pode colocar uma parte dessa verba para um “salário” seu, mas ele será bem pequeno… pois on investidores, principalmente, anjos, vão querer que você se prepare para essa jornada… e que o dinheiro deles sejam 100% investidos no Growth da startup. O momento que você pode tirar uma grana, pode ser quando consiga vender parte de suas ações ou quando você já tem faturamento e por isso, será justificado a saída de dinheiro para você, pessoa física.

Quando você consegue investimento existem situações que você não esperava: é preciso gastar o dinheiro que conseguiu em investimentos… o investidor não quer que você guarde o dinheiro, ele quer que você invista em marketing e traga resultados… quantas vezes eu ouvi: “eu  preciso gastar em 2 meses e mostrar o retorno, se não… vou perder o investidor”. Se ele quisesse dinheiro parado, ele nem teria investido na sua startup.

A ideia geral é: você executar sua ideia, explicar aos investidores como você vai investir o valor que você está pedindo em investimento, quanto será o ROI e como você vai entregar todos os seus sonhos (realizados em participação em mercado ou em faturamento). Pois, entregar participação de mercado significa quem em x tempo, você terá x de marktetshare ou você terá y em grana. Entendeu a diferença?

Mas olha só, isso é só a ponta do iceberg… tem muitos detalhes que não coloquei nesse texto, pois cada empresa segue seu próprio caminho, não é uma receita de bolo!

Pensem nisso, pois é um belo começo para quem quer fazer uma startup!

Beijoca

Talita Lombardi

Instagram Talita Lombardi

Twitter: @talilombardi

E-mail: talita@startupsstars.com

Fan Page do Startups Stars

Blog para Empreendedores

Youtube para Empreendedores

Use Facebook to Comment on this Post