Oi gente!

Muitas pessoas acessam aqui o blog em busca de informações sobre aceleração e logo hoje, recebi dois comunicados que algumas das maiores aceleradoras do país está selecionando novas startups para seus portfólios:  A StartupFarm e a Wayra. Abaixo vou escrever os detalhes de cada uma e você poderá entrar no site de ambas e ver qual tem mais “fit” com seu negócio.

Startup Farm:

StartupFarm

StartupFarm

O programa é composto de três etapas:

Laser focus – 5 semanas presencialmente na sede da Startup Farm no Campus São Paulo, do Google. É uma Imersão “full-life” para os fundadores trabalharem focados na construção do modelo de negócios da sua startup, suportados pela Farm e por uma ampla rede de mentores, parceiros e investidores.

Get Sales Done – 5 semanas posteriores: neste módulo a startup trabalhará na construção de uma estratégia de vendas e definirá as principais métricas de desempenho do seu negócio. O módulo pode ser feito remotamente.

Fundraising – últimas 15 semanas: a startup irá construir uma projeção inicial de necessidade de capital e na definição da melhor estratégia de captação. Ao longo deste módulo a startup continuará trabalhando no desenvolvimento do produto e/ou serviço e também irá continuar melhorando suas métricas de desempenho com o acompanhamento da Startup Farm. O módulo pode ser feito remotamente.

Depois de passar por todas estas etapas, as startups poderão se apresentar a uma banca de investidores e executivos de grandes corporações para o evento mais esperado do programa – o “Demo Day”.  A Startup Farm poderá investir até R$ 150 mil por um percentual do negócio a ser definido conforme valuation na rodada seguinte de investimento. Além disso, as startups aceleradas terão também acesso à USD700mil em benefícios de empresas parceiras e ferramentas de trabalho.

Nas últimas edições várias startups se destacaram e vem ganhando o mercado no Brasil e no mundo como a Total Cross – única startup brasileira selecionada no K-Startup Challenge da Coréia do Sul, a Hoobox Robotics – selecionada pela Johnson & Johnson para incubação nos Estados Unidos e a Legal Insights, plataforma de inteligência jurídica, que tem atendido grandes corporações.

As inscrições podem ser feitas até o dia 17 de dezembro pelo site: http://aceleracao.startupfarm.com.br

Wayra

Wayra

Wayra

“Buscamos empresas com um time incrível, que atuem em um mercado grande, resolvendo um problema relevante e que já tenham produto rodando com seus primeiros clientes”, comenta Renato Valente, country manager do Open Future. Segundo ele, a Wayra procura startups que resolvam problemas reais e que, preferencialmente, tenham possibilidade de fazer negócios tanto com a Vivo como com outras grandes empresas. “Nosso programa de desenvolvimento e tração tem a vantagem de facilitar o acesso das startups a um ecossistema mundial de inovação, a investidores e à própria Vivo, que busca no Open Future soluções para melhorar seus processos e oferecer produtos e serviços disruptivos a seus clientes”, ressalta Valente.

Paralelamente, a Wayra procura por empresas que atuem em diversos segmentos, como Cloud Computing, Segurança, IoT (Internet das Coisas), Big Data, Inteligência Artificial, Machine Learning, Blockchain, Smart Wifi, Fintech, Lawtech, Agtech, E2E (end to end), Mobile e Games.

As startups selecionadas receberão investimento, acompanhamento e diversos benefícios. O valor a ser investido é de pelo menos U$ 50 mil, além de outros US$ 50 mil em serviços, que incluem infraestrutura completa, benefícios de parceiros, mentorias, treinamentos, consultorias individuais, acesso a mentores executivos da Vivo, a investidores e a toda rede global que conta com 11 academias pela Europa e América Latina. Como contrapartida, a Wayra detém participação acionária minoritária das companhias investidas.

Um comitê formado por especialistas do mercado e membros do Open Future escolherá as startups, que iniciarão o programa de aceleração no começo de 2018. Além de analisar o grau de desenvolvimento do produto ou serviço,  sua validação no mercado e o seu modelo de negócio, o comitê avaliará principalmente os sócios, se a empresa tem um produto rodando ou em teste, algum cliente pagante e a equipe responsável pelo projeto.

A Wayra é a primeira aceleradora corporativa do país e, em cinco anos de atuação, já apoiou 64 startups. Com um modelo consolidado, a academia já investiu mais de R$ 10 milhões nesse período, obtendo grande respaldo do mercado de investimento de risco. A cada R$ 1 investido pela Wayra, investidores colocaram outros R$ 10 nas startups, ou seja, mais de R$ 100 milhões investidos por fundos e investidores do mercado nas empresas da Wayra.

As inscrições devem ser feitas por meio do http://bit.ly/call_wayrabr2017.

É isso gente!

Boa sorte ;)

Talita Lombardi

Instagram Talita Lombardi

Twitter: @talilombardi

E-mail: talita@startupsstars.com

Fan Page do Startups Stars

Blog para Empreendedores

Youtube para Empreendedores

 

Use Facebook to Comment on this Post