Oi gente!

Esse blog aqui é para falar de sucessos e insucessos, falamos disso uma vez por ano, mas resolvi falar sobre Crowdfounding para entregar um pouco de responsabilidade de quem resolve fazer um, fechado?

No final de 2015 eu resolvi fazer o crowdfunding do meu tão sonhado livro, Jessica Rainbow… eu achava que como tinha um número significativo de seguidores, aquilo seria uma questão de poucos dias para bater a meta… e eu estava completamente enganada! Mas sim, você que me acompanha sabe que eu lancei meu livro, mas não sabe o que aconteceu de verdade, vamos aos fatos?

  • Você tem público/audiência?

A primeira coisa, se você for um influenciador é saber o que seu público quer, não o que você quer lançar. Esse foi meu primeiro erro, eu achei que as pessoas que me seguem, hoje mais de 120 mil pessoas, iriam comprar meu livro… “umas 10% vão”… não… isso não aconteceu. Não posso dizer que foi um fiasco porque ainda consegui quase 5 mil reais, mas comparados aos 16 mil que precisava, tive que bancar muito. Mas a culpa foi de quem? Bom, nesse caso eu posso dizer que foi muito minha, pois tentei vender aos meus “seguidores” e “amigos” um livro focado em aventura, criatividade… e eles queriam conteúdo de negócios… uma pena que as pessoas não compreendam que coisas diferentes, podem trazer novas perspectivas… Jessica não iria somar em negócios, mas iria somar com a criatividade, que todo mundo precisa.

  • Por que fazer uma campanha crowdfunding?

Essa segunda pergunta é bem complexa. Além de sabermos nosso público, eu precisava saber se realmente “eles” precisavam desse conteúdo tão diferente, tão legal que eu está disposta a entregar. Calma, você que veio até aqui sabe ou vai saber que é uma selva fazer uma campanha, mas não desanime… você ainda pode conseguir… mas me fale… pq? Por que eu devo não tomar uma cerveja e comprar seu livro? Não vale ser só bom, tem que me entregar mais do que qualquer outra coisa. Ficou difícil? Putz, para mim também ficou na época… ninguém pode ajudar pq estavam sem grana, mas né, na hora de pedir, todo mundo tem energia.

  • Quem me ajuda em um crowdfunding?

Vamos a parte principal do nosso post: Encontre o público do seu negócio, aplicativo, livro… Antes de pensar em entrar em campanha, faça parte de grupos que pessoas vão te enxergar. Esqueça os amigos, esqueça os mais próximos, eles podem até te “ajudar”, mas não vão participar… e qual a diferença disso? Alguém que te ajuda (se ajudar), nem se preocupa com seu produto/serviço… mas quem vai participar vai te dar feedback, vai fazer parte da sua história… estará comprometido(a) com seu sucesso… não simplesmente irá te dar a pequena colaboração (sim, isso é importante), mas o que você pretende? Ser conhecido pelos amigos ou por pessoas que podem curtir a sua marca? É uma questão de ego ou de realização?

Bom, no final das contas, eu lancei Jessica. Vendi uns 150 livros no crowdfunding (o que não custeou a editora) e eu tive que pagar o resto… fiquei muito chateada, principalmente por aqueles que não gastaram nem R$ 30,00 reais num livro… do que eu tinha gasto horas de divulgações, mentorias e links sem pedir nada em troca… mas eu entendi e vocês precisam entender junto comigo, o que fazemos para os outros, teremos uma taxa de 10% de pessoas que vão reconhecer isso e ajudar a desenvolver o seu sonho, o resto, esquece. Ninguém se importa. Não tô falando isso de forma chateada, até porque já passou, mas na época, eu fiquei uma arara “como assim, eu que te dediquei umas 10 horas de mentoria, você não pode comprar um livro para me ajudar?’. É a vida amigos. E aprendi. (PS: sim, sou bicuda, não falo com nem a metade).

O seu sonho é só seu. Não importa quem você conheceu ou ajudou, se não fizer parte do mundo do outro, ele não vai acontecer. É um desabafo e ao mesmo tempo, um toque. Muitas pessoas iniciam campanhas e me cobram para ajudar e eu só lembro “opa, você, sequer, me ajudou” e eu realmente não colaboro.. até coloco no blog, mas não consigo ter energia para impulsionar algo que não fui impulsionada.

E a plataforma me ajuda?

Depende. Se você tiver o público que precisa, eles vão impulsionar, lembro da crítica de uma CEO que eu deveria fazer um livro sobre negócios e não de aventura… “opa, vocês escolhem por mim?” Se eles te impulsionam, é porque seu público está bem de acordo com o que você quer lançar… opa, não aconteceu comigo? Do dia que eu resolvi lançar era muito linda a receptividade, até descobrirem que eu estava fazendo outra coisa… não tive mais nem um destaque.

Hoje em dia to de boa, Jessia foi lançada na Bienal ano passado aqui em São Paulo, mas entendi que preciso procurar meu público de leitores., até porque serão 7 livros.. não posso esperar aquela galera que só pede, pois esse pessoal aí, não tem muito para oferecer! Guardem seus 30 reais, não tô mais focada neles! E você que quer lançar algo, lance e não esqueça de ajudar ao próximo, cada centavo vale muito em uma campanha!

Beijoca

Talita Lombardi

Instagram Talita Lombardi

Twitter: @talilombardi

E-mail: talita@startupsstars.com

Fan Page do Startups Stars

Blog para Empreendedoras

Youtube para Empreendedores

Use Facebook to Comment on this Post