Oi gente!

Mais uma startup aqui no blog, focado no mundo da música! Eles são o GROME, plataforma que registra instrumentos musicais. Quem respondeu nossa entrevista foi o Francisco Xavier, fundador da startup. Direto de Maringá-PR para todo Brasil, confiram!

O que é GROME e como surgiu a ideia?

O Grome (sigla em inglês para Registro Global de Equipamentos Musicais) surgiu em 1º de março deste ano e já conta com cerca de 700 associados, que cadastraram mais de 800 instrumentos. – Somos o Detran dos instrumentos musicais – explica Laio Thomaz, 27 anos, no vídeo de apresentação da plataforma. Funciona assim: após um cadastro

GROME

GROME

com nome, endereço e telefone, o usuário registra no Grome, de forma gratuita, o número de série de seus instrumentos musicais, marca, cor, modelo e anexa fotografias.

É possível também contar um pouco da história do instrumento, shows nos quais reverberou seus acordes, músicas compostas com o aparelho. Em caso de furto ou roubo, o proprietário pode lançar um alerta no site, relatando as circunstâncias do assalto, quando e onde foi e até oferecer uma recompensa se alguém o encontrar. O Grome passa a destacar em sua home os equipamentos desaparecidos. Assim, os demais seguidores, antes de comprar um instrumento usado em sites como OLX, podem conferir se este não está cadastrado no Grome.

Caso alguém encontre algum aparelho roubado em uma loja física ou virtual, também pode contatar o proprietário. Com o sócio da startup, Francisco Xavier da Costa Aguiar Jr., de 26 anos, formado em Administração e Gerenciamento de Projetos, Laio decidiu iniciar a plataforma como forma de ajudar amigos que tiveram equipamentos roubados. Percebeu que, enquanto uns nunca mais encontraram seus instrumentos, outros os achavam na internet. Ele recorda do caso de um músico que achou numa loja o seu baixo furtado. Ele foi à polícia, mas não conseguiu comprovar a propriedade porque não guardou a nota fiscal. O registro no site é uma forma de provar a posse, explica.

Qual foi o primeiro passo para tirar a ideia do papel?

Validar a ideia com vários músicos que possuímos em nossa rede. Em seguida, encontrar um desenvolvedor. No caso terceirizamos com a Eureka Labs.

Qual o momento da startup?

Protótipo já validado. Em fase de monetização. Estamos em busca de parceiros e novos membros de equipe. Nas áreas de Markerting/ comercial e desenvolvimento. Queremos internacionalizar a plataforma até dezembro, além de lançar app mobile.

Como enxerga a plataforma em dois anos?

Em 2 anos, pretendo ter a plataforma do GROME traduzido nos idiomas: Chinês, Inglês, Espanhol, Italiano, Francês, Alemão, Russo e Indiano. Temos em nossos planos recuperar os investimentos iniciais até dezembro e em 2 já ter recebido investidores que possibilitem nossa expansão para o mundo.

Conta um pouco sobre o modelo de negócios.

Somos uma plataforma gratuita. O serviço de registro e alertas é totalmente gratuito aos músicos. Nossa monetização está na comercialização de anúncios e cotas de patrocínio em nossos canais e em comercialização de nossas tags personalizadas à lojistas, produtores e bandas.

Por que escolheram o mercado que estão inseridos?

Existe um grande problema que músicos sofrem semanalmente. Estes são alvos de ladrões, e possuem seus equipamentos musicais roubados. Porém no caso de um instrumento quando roubado, este acaba sendo repassado a outro músico no comércio de usados. Quem mais compraria uma guitarra do que outro guitarrista? Identificamos que o rastreio do instrumento, quando perdido, é possível porém ineficiente e difícil.

Criamos essa plataforma como solução a este problema. Criamos uma ferramenta 100% gratuita, que se aderia por todos os músicos, inibe fortemente o comércio ilegal. Se não há revenda ilegal, acabam-se os roubos. O jornal Zero Hora fez uma matéria muito interessante sobre o roubo de instrumentos e equipamentos musicais. Fomos citados e contribuímos com ela. Recomendo a leitura, lá está muito bem explicado este problema, as consequências e como nossa plataforma surge como solução.

Qual o diferencial competitivo do GROME?

Somos um serviço 100% gratuito. Além de possuir ampla aprovação por músicos e donos de instrumentos. Nosso outro diferencial, é que nosso sistema oferece a possibilidade de comprovação de posse do item, ajudando o músico a comprovar a procedência do instrumento em uma viagem internacional, comercialização/troca e em caso de recuperação na polícia.

Apresenta o time!

Francisco Xavier – Fundador. Administrador e Gerente de Projetos. Laio Thomaz – Fundador. Doutorando em Economia e músico (baixista).

Por que resolveu empreender?

A vida é uma só, vamos aproveitá-la. Acredito que temos que fazer o que gostamos e sermos felizes. Sempre tive esse sonho e com o GROME o cumpri. Agora vem os desafios e atividades para tornar o GROME em algo marcante, eficiente e útil para músicos do mundo todo!

URLhttp://2grome.com.br/

Fanpagehttps://www.facebook.com/GlobalRegisterOfMusicEquipaments/

*O conteúdo do Startup da Vez é publicado pelo StartupsStars sem qualquer alteração nas respostas fornecidas pelas startups participantes e de exclusiva responsabilidade dos próprios.

Quero participar do Startup da Vez!

Beijos

Talita Lombardi

Instagram Talita Lombardi

Twitter: @talilombardi

E-mail: talita@startupsstars.com

Fan Page do Startups Stars

Blog de IntraEmpreendedorismo

Youtube para Empreendedores

 

Use Facebook to Comment on this Post