Criando o Empreendedor, depois a Startup

O mercado inteiro do Brasil tem falado de programas como Startup Chile, Startup Brasil e SEED… mas pera aí, e se minha startup não é de tecnologia? e se eu não for aceito nesses programas? E se nem sei ainda o que quero da minha vida? E se já sou empreendedor e quero entrar de cabeça em tecnologias emergentes? E se estou somente buscando montar uma equipe multi-cultural e multi-disciplinar? E se somente estou precisando aprender a trabalhar em equipe? E se sou um gênio e estou precisando sair da toca e fazer alguma diferença no mundo? e se eu quero montar somente uma padaria?

Aposto que vocês nunca ouviram falar, mas existe um local no qual cada uma dessas pessoas que fizeram essas perguntas vai conseguir sua resposta.

A Exosphere é o primeiro Bootcamp Internacional de Empreendedorismo da América Latina, e curiosamente está localizado na mesma cidade da Startup Chile, em Santiago.

A proposta educacional e conteúdo da Exosphere vai muito além de qualquer outra instituição, já que o foco deles é 100% no empreendedor. É um processo de 12 semanas que envolve disciplinas como prospecção de negócios, conceitos relacionados a Lean Startup, design thinking, programação, web design, redação publicitária e contato com tecnologias emergentes como impressão 3D, através de uma filosofia única de desenvolver uma comunidade para suportar seus desafios futuros nos bons e maus momentos.

Aliado a tudo isso, você vai ter acesso a facilitadores, professores, mentores com experiência reconhecida internacionalmente para direcionar melhor seus projetos, seus negócios existentes ou suas novas startups, além de orientar em seus problemas de esfera pessoal e emocional.

Os profissionais que estão envolvidos com a Exosphere estão na linha de frente da revolução tecnológica, são empreendedores como Enrico Dini, conhecido como “O Homem Que Imprime Casas” através da tecnologia única de impressão 3D da D-Shape. São pessoas como Andy Ellwood, que esteve envolvido na linha de frente de negócios de empresas como Waze e Gowalla, ambas vendidas para o Google em 2013 e Facebook e 2011, respectivamente, e hoje é co-fundador da BOND.

Eu estou aqui há dois meses, imerso em um grupo de vintes e cinco pessoas de mais de dez países diferentes, com idades variando de dezenove a cinquenta e seis anos. Temos desde jovens que largaram o ensino tradicional para seguir a jornada empreendedora até um professor com PhD em psicologia que decidiu tomar um caminho diferente para sua vida.

O formato que eles conduziram o bootcamp nas primeiras semanas foi incrível, com uma carga de tópicos e discussões relacionadas a psicologia empreendedora, com temas como: dor, cultura do fracasso, antifragilidade e o futuro da educação – que são temas de extrema importância para quem está pensando em seguir essa jornada, pois os desafios do empreendedor vão além da jornada profissional, eles invadem sua vida pessoal e afetam diversas relações em seus círculos sociais.

Não existe obrigatoriedade, tem gente que prefere trabalhar em projetos pessoais, tem pessoas que já têm empresas e vêm para se colocar em contato com tecnologias emergentes e também existe o caso de participantes que decidem montar equipes para atacar a ideia inicial de algum deles. Como é um grupo com diferentes idades, nações e know-how, é um ambiente que possibilita essa troca e conhecimento entre participantes e também a formação de equipes multidisciplinares.

Essa união de pessoas de diferentes idades, diferentes nacionalidades em diferentes fases de vida, inseridas neste contexto de comunidade criado por eles faz com que você tenha ganhos extraordinários, não só em termos de curva de aprendizado, mas também em crescimento pessoal. Cria-se uma energia interna que unida a todos os outros fatores, te inspira a deixar para trás tudo o que te segurava, criando aquela confiança que você precisava para começar ou recomeçar.

Temos desde duplas como a do Alberto e o Zack que já estão ganhando dinheiro com seu curso de produtividade “Matando Bob” criado aqui nas primeiras semanas, passando pela Adriana que está em processo de lançamento de seu programa “Seis Semanas Para Ficar Pelada, até projetos mais audaciosos como o de nossa equipe, “Crucero del Mundial”, que é basicamente um cruzeiro para da Copa do Mundo para argentinos que envolve oito integrantes, três aqui da Exosphere e mais cinco argentinos, que nesse momento estão montando todas as parcerias lá para fazer o projeto acontecer dentro do prazo.

Para dar uma chance a essa ideia, tivemos que pausar o andamento de nossa outra startup, que iniciamos aqui no final do primeiro mês do programa e que hoje está em processo de entrada na Incubadora da Exosphere.

Esses são somente alguns dos exemplos de tudo o que está acontecendo aqui dentro. São pessoas que chegaram aqui sem nenhuma ideia sobre programação e hoje já conseguem andar com suas próprias pernas e montar seus MVPs, sem custos extras. São grandes programadores que tinham problemas em trabalhar em equipe e vender e hoje já conseguem ir pra rua testar suas ideias, conviver e trabalhar com outros da equipe em harmonia.

Os fundadores da Exosphere acreditam que antes de criar negócios bem sucedidos, primeiros temos que desenvolver pessoas incríveis.

Eu, por exemplo, apesar de ter uma bagagem de sete anos na vida empreendedora, nunca tinha me ligado na cena de Startups, não me interessava por tecnologia, nunca tinha escrito um post na minha vida, e esse já é meu segundo. Parece estupidez, mas muita coisa dentro de mim mudou desde minha chegada ao Chile, e não foram somente os 8Kg a menos ou toda a incrível história por trás de como cheguei aqui.

Para os interessados em participar do processo seletivo para o próximo Bootcamp, que inicia em Março de 2014 é só entrar no site da Exosphere.

 

Fabrício Tozzi no Startups Stars

Sobre o Guest Blogging:

Fabrício Tozzi é Empreendedor e Estrategista de Negócios – http://about.me/fabriciotozzi 

Quem tiver interesse em conversar diretamente com ele, Skype: fcmtozzi

Use Facebook to Comment on this Post